Geral

Jorge Oliveira é escolhido para ser o novo ministro da Justiça

O ministério da Justiça e Segurança Pública era comandado por Sergio Moro, que anunciou a própria demissão na última sexta-feira.

Divulgação

Jorge Oliveira será o novo ministro da Justiça e Segurança Pública. Ex-policial e advogado, ele comandava a Secretaria-Geral da Presidência da República. As informações são dos repórteres Thiago Nolasco e Plínio Aguiar da Record TV. A nomeação de Oliveira no DOU (Diário Oficial da União) pode sair ainda neste domingo (26).

O novo ministro da Justiça e Segurança Pública escreveu em sua conta no Twitter que está “junto com o presidente por um Brasil melhor”. “Brasil acima de tudo, Deus acima de todos! Bandeira do Brasil”, acrescentou.

Com a confirmação de Oliveira no Ministério da Justiça, a Secretaria-Geral da Presidência deve ser comandada pelo almirante Flávio Rocha, atual secretário de Assuntos Estratégicos.

O ministério da Justiça e Segurança Pública era comandado por Sergio Moro, que anunciou a própria demissão durante coletiva de imprensa realizada na última sexta-feira (25). A saída ocorre, segundo o ex-juiz da Lava Jato, por causa da troca de Maurício Valeixo, braço direito de Moro, do comando da Polícia Federal.
O delegado Alexandre Ramagem, atual diretor-geral da Abin (Agência Brasileira de Inteligência), deve ser confirmado no comando da Polícia Federal.

A possibilidade de recriação do Ministério da Segurança Pública foi novamente aventada neste domingo no Palácio do Planalto. A pasta foi fundida com o Ministério da Justiça logo após a posse de Moro, em janeiro de 2019.

Com informações do site ND Mais

Notícias Relacionadas

Ministro de Minas e Energia defende futuro sustentável para setor energético em palestra na Satc

Durante visita à Satc, ministro Bento Albuquerque conheceu projeto inédito na América Latina

Ministro do STF abre inquérito para investigar declarações de Moro

Ex-ministro pediu demissão e fez acusações contra o presidente

Covid-19: eleição municipal pode ser dividida em 2 dias, diz ministro

Meta é reduzir exposição de eleitores ao novo coronavírus

Escolhido para cédula de R$ 200, lobo-guará sofre ameaça de extinção

A estimativa é que no Brasil vivam cerca de 24 mil lobos-guará