Geral

José Carlos Sprícigo projeta ações como vice-presidente regional Sul da FIESC

Como vice-presidente, Sprícigo irá atuar cada vez mais em prol do desenvolvimento da indústria e capacitação dos seus profissionais.

Divulgação

Garantir ainda mais o desenvolvimento para a indústria do Sul catarinense e promover as atividades desenvolvidas pela Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina estão entre as prioridades do novo vice-presidente regional Sul da FIESC, José Carlos Sprícigo. Empossado em 12 de agosto, o CEO da empresa Librelato, assume o cargo para a gestão 2021-2024 e trabalha para conhecer ainda mais a realidade regional.

“Agora que fui recentemente empossado estou conhecendo os projetos de cunho estadual com os objetivos macros já definidos pela presidência e diretoria da FIESC. Vamos alinhar nossas expectativas com estes objetivos e, junto aos sindicatos da regional Sul e demais empreendedores industriais, definir quais as demandas para buscarmos o desenvolvimento da indústria do Sul catarinense. No sistema FIESC existe muitas oportunidades de busca de desenvolvimento das indústrias, podemos contar com o SESI, SENAI e IEL. Além destes, o sistema tem à disposição três Institutos Senai de Inovação com foco em processamento a laser, sistemas embarcados e sistemas de manufatura.”, explica o vice-presidente regional Sul da FIESC, José Carlos Sprícigo.

De acordo com Sprícigo, o sistema FIESC é a maior escola privada de Santa Catarina com praticamente 100 mil jovens. Isso reforça também o compromisso da federação com a educação. “A expectativa é que nos próximos três anos da gestão do presidente Mario Cesar de Aguiar, sejam investidos a quantia de R$ 510 milhões para a educação profissional, formando mão de obra para a indústria. Tudo isso vai ao encontro do desenvolvimento de nossa região. Vamos defender com muita força investimentos que retornem em educação para a nossa regional”, aponta.

Oportunidades de melhoria para a região

Segundo o atual vice-presidente regional Sul da FIESC, a região passa atualmente por uma fase positiva. “Após a solução de alguns gargalos de logística que existiam aqui no Sul, passamos por um momento positivo, mas claro que sempre existem oportunidades de melhorias. Após a chegada da vacina e a volta de certa normalidade podemos notar a retomada da indústria. A própria arrecadação estadual confirma isso. Santa Catarina no primeiro semestre cresceu 9,13%. No entanto, ainda é necessária a solução do quesito da indústria do carvão que gera empregos e renda aqui no Sul”, esclarece Sprícigo.

Para isso, a regional conta também com importantes aliados para o fomento da indústria, os sindicatos patronais. “Os problemas e demandas de cada setor industrial fica evidente dentro de suas classes, desta forma vamos buscar entender por meio de um estreitamente entre a vice-presidência regional Sul e os 17 sindicatos regionais. Queremos, juntos, buscar melhores soluções eliminando gargalos que impossibilitem o total desenvolvimento da classe industrial”.

Outro ponto que deverá ser intensificado na gestão será a parceria com os municípios da região, especialmente na qualificação profissional. “Estivemos junto ao presidente da FIESC em visita a unidade da Escola Móvel, localizada atualmente em Morro da Fumaça. Outros municípios como Içara e Forquilhinha já aderiram a este projeto e irão receber esta modalidade de qualificação profissional. Hoje os prefeitos devem estar atentos, pois existe uma forte demanda e queremos que o Sul esteja com muita presença na formação de mão de obra qualificada ao desenvolvimento industrial da região. Aqui fica muito claro o novo posicionamento da FIESC que reforça que ‘tem muito mais FIESC em sua vida que você imagina’”, enaltece Sprícigo.

Currículo do novo vice-presidente regional Sul da FIESC:

José Carlos Sprícigo, 57 anos, brasileiro, casado, duas filhas, com formação Contábil e Jurídica, MBA em Gestão Empresarial pela FGV e com formação de Conselheiro Independente pelo Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC).

Iniciou sua carreira na Organização Contábil Zomer em 1980 onde ficou até novembro de 1982. Em dezembro de 1982 ingressou na Librelato onde está até os dias de hoje, onde ocupa o Cargo de CEO da Companhia desde fevereiro de 2013.

Presidente do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico do Extremo Sul Catarinense (Sindimetal);

Diretor da Associação Empresarial de Criciúma (ACIC);

Presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários (ANFIR) – Gestão 2021 a 2024;

Vice-presidente regional Sul da FIESC – Gestão 2021 – 2024.

Notícias Relacionadas

Homem morre esmagado por trator em SC

Máquina sofreu empinamento e prensou a vítima entre o trator e uma árvore que estava sendo arrastada

Menino de 9 anos morre após bicicleta ficar prensada entre veículos em SC

Garoto chegou a ser levado ao hospital, mas não resistiu

Centro de Reabilitação Cardiopulmonar Pós-Covid completa um ano com números positivos em Criciúma

Em 12 meses, foram mais de mil pacientes, sendo que 310 receberam alta. Além disso, o centro contou com mais de 53,3 mil procedimentos realizados

Fundação Cultural de Criciúma estende Primavera dos Museus

Exposição, no Memorial Casa do Agente Ferroviário Mario Ghisi, ficará acessível até o fim do ano