Segurança

Jovem tem a cabeça prensada e morre em acidente de trabalho em SC

Uma funcionária da empresa ainda contou que avisou o condutor, que imediatamente manobrou o caminhão para frente. Em seguida, a vítima caiu ao chão, na porta de entrada do galpão

Divulgação

Um jovem de 19 anos morreu após um acidente de trabalho ocorrido na manhã desta sexta-feira (15) em Araquari, no Norte Catarinense. Vítima estava na parte traseira de um caminhão quando teve a cabeça prensada entre o veículo e a parede.

De acordo com relatos de testemunhas aos socorristas, o motorista do caminhão manobrava o veículo de ré, em direção ao galpão e, durante o percurso, o jovem, que estava na parte do baú com as portas abertas, foi olhar para o lado esquerdo do veículo, momento que teve a cabeça prensada.

Uma funcionária da empresa ainda contou que avisou o condutor, que imediatamente manobrou o caminhão para frente. Em seguida, a vítima caiu ao chão, na porta de entrada do galpão.

Socorristas do Corpo de Bombeiros Militar foram acionados, mas quando chegaram ao local, a vítima já estava morta. Segundo os bombeiros, o jovem apresentava traumatismo cranioencefálico e teve a região cervical afetada. O corpo foi encaminhado ao Instituto Geral de Perícias (IGP), que fará a identificação da vítima.

Com informações do NSCTotal

Notícias Relacionadas

Jovem morre afogado após salvar criança e adolescente no rio em SC: “Herói”

Corpo de Eduardo Cordeiro foi encontrado na manhã deste domingo (5)

Criança de seis anos é resgatada após queda de dois metros, em Paulo Lopes

Aeronave transportou a vítima até o Hospital Infantil Joana de Gusmão, em Florianópolis

Defesa Civil de SC emite alerta para temporais neste domingo com vento forte e granizo

Dia de altas temperaturas pode ter registro de chuva intensa em um curto intervalo de tempo por todo o Estado, de acordo com a Epagri/Ciram

Beach clubs de Jurerê têm que demolir estruturas feitas após 2005, determina STF

Para o advogado, o STF não determina a demolição das estruturas, e afirma que elas podem ser "readequadas" a partir de requerimento