Segurança

Jovens denunciam assédio de homem nu em ruas de Tubarão

Foto: Divulgação

Duas jovens usaram as redes sociais neste fim de semana para denunciar que foram assediadas sexualmente em ruas de Tubarão.

Nos dois casos, as mulheres relatam terem sido abordadas por um homem que dirigia um carro preto. Primeiro, ele se dirigiu a elas pedindo uma informação. Depois, quando abriu a porta do veículo, as vítimas viram que ele estava nu.

Uma das jovens, de 22 anos, está grávida de quatro meses. No boletim de ocorrência registrado na Polícia Militar (PM), ela relata que se deslocava em direção ao Farol Shopping, onde trabalha como vendedora em uma loja, quando uma caminhonete Mitsubishi Pajero preta parou ao seu lado.

Após perguntar sobre a localização do Centro da cidade, o motorista, descrito como um homem branco, levemente calvo, aparentando ter em torno de 30 anos, abriu a porta do carro e tentou agarrá-la e puxá-la para dentro. Ainda no boletim, a jovem vendedora conta que o homem usava apenas uma camiseta rosa, estando completamente nu da cintura para baixo.

Ela também relata que conseguiu se desvencilhar dele e que pediu socorro para outra mulher que passava pela via. Neste momento, o motorista acelerou o carro e fugiu. O caso aconteceu por volta das 14h de sexta-feira, numa rua do bairro Passo do Gado.

Ontem, a reportagem conversou com a jovem de 22 anos, que preferiu não ter o nome divulgado. “Eu não consigo mais fazer nada sozinha, minha casa fica trancada 24 horas agora, não saio nem no portão se não estiver acompanhada. Foi e está sendo traumatizante, meu rendimento no trabalho está péssimo e vou procurar ajuda psicológica, pois estou grávida de quatro meses e só conseguia pensar na minha filha”, relatou a vítima.

O outro caso também foi registrado na sexta-feira, e veio a público após uma postagem da vítima nas redes sociais, por volta das 20h. “Alguém, por favor, me explica o que leva uma pessoa a parar alguém na rua, pedir informação e abrir a porta do carro estando nu?”, escreveu. A segunda vítima teria sido abordada perto de sua casa, enquanto estava na rua para depositar o lixo.

Vítima espera que autor seja encontrado

Ainda bastante abalada com o fato, a jovem de 22 anos que está grávida afirmou à reportagem que espera que o autor do assédio seja identificado e responda pelo crime, para que possa ficar um pouco mais tranquila.
“Eu espero de todo o meu coração que ele seja pego logo, e a Justiça seja feita, pois não posso ficar em paz sabendo que ele ainda está solto. Inclusive, um funcionário do hotel onde meu irmão trabalha viu o mesmo carro próximo ao Banco do Brasil ontem (sábado) por volta das 6h”, disse a jovem.

Veículo ainda não foi identificado

O carro usado para praticar os assédios em Tubarão ainda não foi identificado pela polícia. De acordo com o capitão Josias, da Polícia Militar (PM), os policiais chegaram a fazer uma busca por uma placa suspeita, mas ela não se confirmou. “Também analisamos imagens das câmeras de monitoramento em possíveis rotas feitas por esse veículo. Numa primeira análise, não conseguimos identificá-lo”, informou o capitão.

Os casos agora estão com a Polícia Civil, que deve iniciar a investigação a partir de hoje.

Com informações do Jornal Diário do Sul

Notícias Relacionadas

Colisão frontal deixa dois em estado grave na SC-108, entre Orleans e Urussanga

Um dos motoristas ficou preso às ferragens e teve o carro cortado para ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros.

Polícia Civil cumpre mandados contra suspeitos de latrocínio em Sombrio

DIC de Criciúma apreende 1,5 kg de maconha e munição de calibre restrito

Coronavírus em SC: Polícia Militar chega a 50 mil fiscalizações no trabalho de combate à Covid-19

Até esta segunda-feira (25), foram registradas 50.472 ocorrências, nas quais foram realizadas 893 notificações