Geral

Justiça remarca júri dos acusados por morte de içarenses

Julgamento foi adiado em outubro depois que Defensoria Pública precisou assumir o caso de dois réus. Nova data é 26 de novembro

Foto: Divulgação

Está marcado para as 9h30 do dia 26 de novembro o julgamento dos acusados de matar o casal içarense Paulo César Raichaski, de 42 anos e Solange de Lima Vargas, de 35. A primeira Sessão do Tribunal do Júri na 1ª Vara Criminal de Canoas, no Rio Grande do Sul, onde os corpos foram encontrados, estava marcada para o dia 4 de outubro, mas foi cancelada porque dois dos réus tiveram processos encaminhados para ser respondidos pela Defensoria Pública.

Recentemente a defesa de um dos acusados apresentou pedido de liberdade provisória, alegando excesso de prazo de prisão preventiva, no entanto, a petição foi negada. Um dos motivos que levaram a negação foi a complexidade do processo, que possui seis réus, dos quais dois já morreram, e mais de 30 testemunhas arroladas.

Carbonizados vivos

Paulo e Solange foram encontrados mortos no dia 26 de agosto de 2015 às margens da BR-448, em Canoas. A Polícia Civil do Rio Grande do Sul elucidou o caso após um exame de DNA ter confirmado a identidade do casal que estava carbonizado.

Eles foram atraídos por um dos criminosos até São Leopoldo (RS) para fechar o pagamento de uma casa vendida por Paulo. Como não aceitaram a forma de pagamento imposta pelos compradores, foram torturados e mortos. Segundo a Polícia, o carro deles foi incendiado com o casal ainda vivo.

Com informações do Portal DNSul

Notícias Relacionadas

Sentença de pronúncia levará para júri casal acusado por homicídio cometido com espada em Orleans

Segundo os autos, os crimes aconteceram em março deste ano, no bairro Rio das Furnas

Morador é executado com cinco tiros em Criciúma

Segundo informações, a vítima saiu recentemente do presídio e possui passagens por pedofilia e estupro de vulnerável.

Justiça nega liminar e mantém decreto que fecha supermercados aos domingos em Içara

Em sua análise , o magistrado aponta que o artigo impugnado é válido, não há violação a regras de competência e não há violação ao preceito legal que prevê a manutenção das atividades essenciais.

Em audiência pública, municípios do Sul decidem ir à Justiça para reverter questão dos pedágios na BR-101

As três associações de municípios que serão impactados pela implantação das praças de pedágios no trecho Sul da BR-101 se reuniram na Arena Multiuso Prefeito Estêner Soratto da Silva, em Tubarão