Giro Estadual

Lagarto é resgatado dentro do motor de carro da Prefeitura de Jaraguá de Sul

Imagens mostram animal correndo atrás de biólogo que fez o resgate

Divulgação

Um lagarto adulto da espécie Teiú foi resgatado pela Fundação Jaraguaense de Meio Ambiente (Fujama) dentro do motor de um carro da Prefeitura de Jaraguá do Sul. O fato inusitado aconteceu na tarde de segunda-feira (20), no bairro Vila Nova.

De acordo com o biólogo Christian Raboch, que trabalha na fundação e fez o resgate do animal, funcionários do Centro de Atenção Psicossocial (Caps), localizado na rua Martim Stahl, contaram que o veículo estava ligado quando viram o réptil subindo no capô do carro e, em seguida, entrando no motor.

– Não sei se ele se assustou ou o que pode ter acontecido [para entrar no motor]. Mas daí desligaram o veículo e chamaram o resgate – conta Raboch.

As cenas do resgate foram registradas pelos funcionários do Caps, assim como a soltura do lagarto em uma área de mata. O biólogo conta que o animal não estava ferido e foi colocado dentro de uma caixa de transporte para devolvê-lo à natureza. No entanto, quando o recipiente foi aberto, o lagarto correu atrás de Raboch.

– Ele correu atrás de mim e todo mundo correu dele. Geralmente é um animal calmo, mas pode bater com o rabo e machucar ou morder – explica.

Isso pode explicar as risadas ao fundo do vídeo e as imagens ofuscadas ao final. O biólogo definiu esta captura como “um perrengue fora do comum”. Apesar do susto, ninguém foi ferido pelo animal e ele voltou para seu habitat natural em segurança.

Na semana passada, o profissional já havia resgatado uma cobra de 1,5 metro em uma área anexa à casa de um morador do município.

Por que isso ocorre

Nesta época do ano, conforme Raboch, quando o clima começa a esquentar, é comum que répteis comecem a aparecer em busca de alimentos e parceiros para reprodução.

– No inverno, elas ficam entocadas esperando o tempo esquentar. Agora, a temperatura está mais quente e, consequentemente, esquenta o metabolismo dos animais. Aí elas começam a sair das tocas. Por isso, aparecem na casa das pessoas.

Caso um lagarto ou uma cobra apareça na residência, a orientação de Raboch é de que o morador mantenha a calma, prenda cães e gatos, por segurança dos animais domésticos e dos silvestres, e peça auxílio dos órgãos municipais responsáveis pelo resgate, como a Fujama, que atua em Jaraguá do Sul.

Com informações do NSCTotal

Notícias Relacionadas

Engenheiro da Famor esclarece aos vereadores de Orleans sobre trabalhos realizados

Na Ordem do Dia, foram aprovados Projeto de Lei Complementar, Moção de Apoio, Requerimento e Indicação.

Um projeto de lei e seis proposições pautam sessão do Legislativo de Lauro Müller

Atletas de Muay Thai, Karatê e Jiu Jitsu de Criciúma conquistam pódio em competições

Disputas foram no Rio de Janeiro e em Videira

“Ela era o tesouro da vida dele”, diz tia de policial morto pela filha em SC

Neife Werlang, de 46 anos, foi morto na sexta-feira (18) em São Miguel do Oeste; duas suspeitas estão apreendidas em Chapecó