Arquitetura e Interiores

Lareiras: vamos nos aquecer neste inverno

Elas combinam com o campo, praia, cidade e, principalmente, com o frio. Formam um cenário perfeito para reunir a família e os amigos e degustar de um bom vinho ou apreciar um bom café.

A paixão do ser humano pelo fogo é muito antiga. Depois de sua descoberta, nossa vida nunca mais foi a mesma. As primeiras lareiras eram bastante simples, feitas com algumas pedras empilhadas manualmente e possuíam uma abertura em cima da estrutura para a saída dos gases.

Como não havia muita técnica naquela época, a queima era ineficiente e a poluição do ar da casa muito grande. Além disso, a sujeira e as cinzas se espalhavam por todo o ambiente. A colocação de chaminé nas lareiras surgiu ainda na idade média., o que facilitou bastante a utilização da peça.

Lá pelo século 18, mais do que uma necessidade, passou a ser a peça central da casa, recebendo a atenção de todos como item de decoração. Novos materiais foram incorporados e técnicas de construção foram sendo descobertas.

Umas das maiores inovações foi a utilização do ferro fundido, com propriedade resistente, que é a capacidade de absorver grande quantidade de calor e devolvê-la ao ambiente sem sofrer deformações e trincas.

Assim, foram criadas as primeiras salamandras. Para os alquimistas, salamandra era um “animal místico indestrutível pelo fogo” ou “espíritos do fogo”. Esses pequenos animais ficavam escondidos entre as lenhas e, quando se ateava fogo, saíam sem serem queimados. As salamandras em situações de perigo produzem um líquido sobre a pele que as protege das chamas.

Hoje, existem diversas formas, tipos e modelos de lareiras. Vamos conhecer algumas e nos inspirar:

Lareiras a Lenha

As clássicas lareiras à lenha. Pode-se, com elas, ouvir os estalos da madeira queimando e a cor natural do fogo. Elas podem ser feitas de alvenaria ou de metal. Existem as opções de compra-las prontas ou mandar fazer sob medida embutida na parede.

Ambas necessitam do auxílio de um profissional para fazer corretamente a canalização da fumaça. A construção da lareira de alvenaria deve ter o acompanhamento de um profissional da área (arquiteto, designer ou engenheiro).

O tamanho do equipamento deve ser calculado para que haja eficiência tanto na função de distribuir calor quanto no espaço disponível no ambiente. Cuidados como utilizar tijolo refratário e uma porta térmica de vidro evitam problemas futuros.

Coluna lareira

Foto: Divulgação

Coluna lareira

Foto: Divulgação

Coluna lareira

Foto: Divulgação

Coluna lareira

Foto: Divulgação

Lareiras a gás

Não agredir a natureza e fazer as chamadas “construções verdes” também vale quando o assunto é lareiras. Lareira a gás não queima madeira, não produz fumaça e resíduos e não requer nenhum tipo de coifa ou duto na obra.

É instalada em um nicho decorativo, conectada a um simples ponto de gás e está pronta para seu show de beleza e fascínio. Ideais para apartamentos e residências, onde seus usuários querem praticidade e conforto, sem abrir mão da beleza do fogo.

São modernas, seguras com diversas opções, inclusive, com acendimento automático e regulagem de temperatura por controle remoto. Nos países frios da Europa, Estados Unidos e Canadá estas lareiras já substituem as a lenha há muito tempo.

Lareiras a gás com pedras vulcânicas

Coluna lareira

Foto: Divulgação

Coluna lareira

Foto: Divulgação

Lareiras a gás externas (fogo de chão)

Coluna lareira

Foto: Divulgação

Coluna lareira

Foto: Divulgação

Lareiras a gás com falsos lenhos

Coluna lareira

Foto: Divulgação

Coluna lareira

Foto: Divulgação

Lareiras ecológicas a etanol

Coluna lareira

Foto: Divulgação

Coluna lareira

Foto: Divulgação

Lareiras a etanol (portáteis)

Coluna lareira

Foto: Divulgação

Coluna lareira

Foto: Divulgação

Coluna lareira

Foto: Divulgação

Lareiras elétricas

A vantagem desta opção é a facilidade de manuseio. Para ligar, basta apertar um botão – da lareira ou do controle remoto. A diferença desta para a lareira a gás é que, na elétrica, não há queima de fogo. O sistema é o mesmo dos aquecedores, sendo necessária uma tomada.

Para o efeito do fogo queimando, há duas opções: toras de cerâmica imitando as lenhas de madeira ou imagens de chamas em 3D.

Como o princípio de funcionamento é o mesmo das estufas, a lareira elétrica tira a umidade do ambiente. Então, é indicado deixar um recipiente com água no local. Aproveite para complementar a decoração com um vaso de água que combine com os elementos da sala.

Coluna lareira

Foto: Divulgação

Coluna lareira

Foto: Divulgação

Gostaram do post? Qual outro assunto vocês gostariam de ver por aqui?
E-mail: [email protected]

Notícias Relacionadas

Inspirações para o ano novo

Metalizado rosa é tendência para o Inverno

A estilista e colunista Anne Veran trás também o look do dia, estampa do momento, além de notícias do mundo da moda.

Cuidados com a coluna devem ser redobrados no Verão e na praia

Carregar pesos como caixas térmicas e cadeiras de praia podem causar dores e até lesões na coluna.

Bauer, Amin e Kleinübing