Geral

Mãe ‘perde a cabeça’ e xinga enfermeira após falta de atendimento em hospital de Criciúma

Polícia precisou ser acionada para conter os ânimos na unidade que tem registrado superlotação nos últimos dias

Foto: Juno César

Um desentendimento foi registrado pela Polícia Militar na tarde dessa segunda-feira (11) no Hospital Materno-Infantil Santa Catarina, em Criciúma. Segundo a PM, uma mãe se exaltou e xingou a enfermeira no local, após receber orientação para levar a filha a uma unidade de saúde ou de pronto-atendimento no município.

O hospital tem registrado superlotação. No fim de semana, 12 crianças e bebês precisaram ser transferidos para hospitais da região. Além disso, na segunda-feira, a direção informou que haviam oito crianças internadas no pronto-socorro, à espera de leitos hospitalares. Por conta da situação, a equipe médica está encaminhando pacientes de menor gravidade para UPAs.

Segundo a enfermeira, foi essa orientação que a mãe recebeu após chegar ao hospital e informar que a filha estava com febre e já havia recebido atendimento médico na UPA e unidade de saúde. A profissional também relatou aos policias que informou a mãe sobre alta demanda e solicitou o encaminhamento para a UPA do Rio Maina.

Contudo, após receber a informação, conforme a enfermeira, a mãe se alterou, começou a gravar a situação e afirmou que estavam negligenciando o atendimento à sua filha e que não sairia enquanto ela não fosse atendida. A mulher também teria a ofendido com xingamentos e saído da sala.

Em depoimento, a mãe confirmou a situação. Ela disse que estava há uma semana cuidando de sua filha e que em todos os locais onde buscou ajuda faltavam pediatras. A mulher também informou que recebeu orientação para buscar atendimento especializado no hospital, porém a enfermeira teria afirmado que a criança estava bem e não poderia passar pelo médico, pois haviam muitos pacientes graves.

Ela relatou, então, que ficou frustrada com a situação e com a orientação de levar a filha para UPA e se exaltou e gritou com a enfermeira. Após a situação, o médico atendeu a criança. Um boletim de ocorrência foi registrado pelos policias.

Com informações do ND+

Notícias Relacionadas

Em Laguna, governador autoriza emissário terrestre para a praia do Mar Grosso e libera recursos para hospital

A projeção da Casan é que o empreendimento fique pronto em janeiro de 2020. O emissário é uma rede de 2.718 metros de extensão e diâmetro de 315 milímetros, com tubos de polietileno.

Denúncia de bullying será investigada em Tubarão

Uma das acusações é que um professor e outra aluna do colégio passaram tinta e cola no cabelo da criança.

Balneário Gaivota amplia atendimento na saúde e emite decreto com medidas mais rígidas

Novo decreto entra em vigência a partir deste sábado (25)

Mãe pede medida protetiva após filho agredir família em Braço do Norte

O filho agrediu a irmã de 9 anos e quebrou objetos em casa