Saúde

Mais Médicos é reforçado em mais de mil municípios

Segundo o Ministério da Saúde, o reforço beneficiará mais de 6 milhões de pessoas que vivem nas áreas mais vulneráveis do Brasil.

Divulgação

A partir de hoje (24), mais de mil municípios, localizados em todo o país, além de dez Distritos Sanitários Especiais Indígenas, começarão a receber 1.975 profissionais selecionados para o Mais Médicos, durante o 18º ciclo do programa.

Segundo o Ministério da Saúde, o reforço beneficiará mais de 6 milhões de pessoas que vivem nas áreas mais vulneráveis do Brasil.

Algumas delas com histórica dificuldade de acesso, caso de localidades ribeirinhas, fluviais, quilombolas e indígenas.

Os profissionais selecionados terão até o dia 28 de junho para comparecer aos municípios e iniciar as atividades nas unidades de saúde.

Nesta primeira fase do 18º ciclo do programa, a seleção priorizou a participação de profissionais “formados e habilitados com registro do Conselho Regional de Medicina (CRM)”, preferencialmente “com perfil de atendimento para a Atenção Primária”.

Para tanto, o Ministério da Saúde estabeleceu “critérios de classificação, como títulos de Especialista e/ou Residência Médica em Medicina da Família e Comunidade”.

Confira os municípios catarinenses contemplados com o Programa Mais Médicos:

Divulgação

Com informações do site Agência Brasil 

Notícias Relacionadas

Levantamento topográfico para Reurb de Lauro Müller ganha reforço com mais duas equipes

Batizado de “Lauro Müller, Minha Terra”, o Programa de Regularização Fundiária (Reurb) vai regularizar a posse definitiva de imóveis

Mais Médicos: Prejuízo com saída de profissionais chega a R$ 2 milhões em Içara

Não há previsão por parte do Governo Federal em realizar um novo edital para a contratação de profissionais.

Governo concede registro para cubanos reintegrarem o Mais Médicos

Medida foi publicada nesta segunda-feira (18) no Diário Oficial

FECAM, COSEMS e MPF/SC cobram do Ministério da Saúde a manutenção do Programa Mais Médicos

Prefeitos e prefeitas catarinenses, em especial de pequenos municípios onde a situação é mais grave, explanaram suas dificuldades.