Segurança

Marido é morto a facadas ao defender companheira de assédio em SC

Bombeiros estimam que vítima levou cerca de 30 golpes; ele já estava morto quando socorro chegou

Divulgação

Um homem de 31 anos foi morto a facadas ao defender a companheira do assédio de um rapaz no Centro de Ilhota, no Médio Vale do Itajaí. O crime ocorreu na noite deste domingo (10) e a mulher presenciou o assassinato brutal do marido. De acordo com os bombeiros, a vítima levou aproximadamente 30 golpes.

A esposa contou que vinha recebendo mensagens do homem que matou o companheiro dela. Mesmo sabendo que era casada, o rapaz insistia em ter um relacionamento com a mulher, segundo contou à Polícia Militar. Na noite do homicídio, o casal estava num bar onde o rapaz apareceu e houve uma discussão por causa da situação.

Marido e mulher teriam deixado o local, mas o agressor foi até a residência deles. Quando o companheiro saiu para a rua, acabou atacado. Os socorristas contaram que encontraram a vítima caída na Rua Gelindo Furlani com perfurações a faca nas costas e no peito. Já não havia mais o que ser feito.

O agressor fugiu e não foi localizado pela polícia até a manhã desta segunda-feira (11). A arma usada no crime, uma faca grande de cortar carne, estava na cena e foi recolhida pela equipe da perícia, que esteve no local para coletar provas. Um inquérito deve ser aberto pela Polícia Civil.

Com informações do NSCTotal

Notícias Relacionadas

Adolescente diz que está sendo ameaçado e polícia descobre farsa em SC

Crime foi registrado no interior do município de São Miguel do Oeste, no Extremo-Oeste do Estado

Homem agride mulher dentro do carro, perde controle e bate em poste em SC

Caso foi atendido pela Polícia Militar em São Miguel do Oeste; mulher foi levada ao hospital com hematoma no rosto

Após 52 dias em greve, médicos peritos do INSS voltam a trabalhar hoje

Cada médico poderá fazer até 12 atendimentos por dia

Polícia Militar apreende mais de 22 kg de maconha em Criciúma

Na residência não havia indícios de estar habitada, fato que não possuía nenhum móvel.