Saúde

Máscara PFF2 oferece quase 100% de proteção contra a Covid-19, aponta estudo

Pesquisa mostra que probabilidade de infecção é de 90% em caso de interações entre pessoas sem máscara

Divulgação

Um estudo feito pelo Instituto Max Planck, da Alemanha, mostra que as máscaras do tipo PFF2 — também conhecidas como N95 — oferecem quase 100% de proteção contra a Covid-19, segundo informações do g1.

Os pesquisadores também concluíram que as máscaras PFF2, quando bem ajustadas ao rosto, podem proteger até 75 vezes mais do que as máscaras cirúrgicas, que por sua vez, diminuem o risco de infecção para no máximo 10%, se estiverem bem encaixadas na face.

Se uma pessoa não infectada tiver contato com alguém diagnosticado com o novo coronavírus em um espaço fechado, o risco de contágio é de apenas 0,1% com o uso da PFF2. Se a pessoa estiver vacinada, o risco de contrair a doença diminui ainda mais, de acordo com os pesquisadores.

No caso de um encontro entre duas pessoas sem máscara – uma saudável e outra infectada pelo vírus – a pesquisa mostra que há 90% de probabilidade de uma infecção, mesmo a uma distância de três metros.

O estudo publicado na revista científica PNAS, da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos, indica que o uso adequado da máscara é fundamental para que a pessoa esteja protegida. Se o objeto não estiver corretamente encaixado ao rosto, o risco de infecção no mesmo cenário sobe para cerca de 4%.

Segundo os cientistas, os cálculos são bastante conservadores. — Na vida cotidiana, a probabilidade real de infecção é certamente de dez a cem vezes menor — diz Eberhard Bodenschatz, pesquisador que liderou o estudo.

Com informações do NSCTotal

Notícias Relacionadas

Três doses da vacina da Pfizer são eficazes contra ômicron, aponta estudo

Outros levantamentos estão sendo feitos para analisar se existe algum escape vacinal pela variante

SC é o quarto Estado que mais desmatou a Mata Atlântica entre 2019 e 2020, aponta estudo

O estudo é realizado desde 1989 pela Fundação SOS Mata Atlântica em parceria com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe)

Governo de SC investe 17% do que deveria na manutenção de rodovias, aponta estudo

A informação do volume de recursos destinados para as SCs são do próprio governo do Estado

Entenda por que está tão quente em Santa Catarina

Estado tem registrado temperaturas históricas neste início do ano, com temperaturas acima dos 40 ºC