Saúde

Matriz de Risco aponta apenas uma região em situação grave e 15 em risco gravíssimo

Todas as regiões do Estado foram avaliadas com risco máximo (nota 4), ou seja, em nível gravíssimo no quesito capacidade de atenção, que é o que avalia a taxa de ocupação de UTIs

Divulgação

A Matriz de Risco Potencial divulgada neste sábado, 22, pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) aponta que apenas uma região de Santa Catarina foi classificada no patamar Grave (cor laranja) e outras 15 na situação Gravíssima (cor vermelha) para a transmissão da Covid-19.

Apenas a região da Grande Florianópolis se manteve no nível laranja. As regiões Médio Vale do Itajaí e Nordeste foram reclassificadas para a situação gravíssima.

Todas as regiões do Estado foram avaliadas com risco máximo (nota 4), ou seja, em nível gravíssimo no quesito capacidade de atenção, que é o que avalia a taxa de ocupação de UTIs.

Na semana passada, a única região avaliada com risco máximo em todos os quesitos foi a do Alto Vale do Rio do Peixe. Nesta semana, Alto Uruguai Catarinense, Serra e região Meio Oeste receberam a pior avaliação em todos os índices avaliados pela matriz: evento sentinela (elevação do número de óbitos); transmissibilidade (variação do número de casos); monitoramento (número de exames RT-PCR para Covid-19 processados pelo Lacen) e capacidade de atenção (ocupação dos leitos de UTI).

Notícias Relacionadas

Frentista carismático ganha carro novo de clientes em Criciúma

Sempre com o sorriso no rosto, Adilson é uma daquelas pessoas que não existe tempo ruim e faz questão de tratar todos com muita atenção e cordialidade.

Sem vencedores, Mega-Sena acumula e prêmio chega a R$ 21 milhões

Próximo sorteio acontece nesta quinta-feira (21).

Eventos são retomados no teatro municipal em Criciúma

As primeiras atrações estão programadas para hoje (20), sábado (23) e no dia 6 de novembro.

Dupla que aplicou golpe de R$ 10 mil contra idoso em Tubarão é identificada

Vítima perdeu aproximadamente R$ 10 mil. Os dois suspeitos seguem foragidos.