Segurança

Megaoperação do Gaeco contra facção criminosa cumpre mandados em sete cidades de SC

No Oeste, um homem foi conduzido à delegacia durante a operação

Foto: MPSC

O Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) deflagrou nesta quinta-feira (1°) uma megaoperação em cidades do Oeste catarinense, Vale do Itajaí, e no Paraná. A operação é resultado de uma investigação contra uma organização criminosa voltada ao tráfico de drogas, crimes patrimoniais e lavagem de dinheiro.

Ao todo, a operação cumpriu 35 mandados de busca e apreensão em Chapecó, Xaxim, São Miguel do Oeste, Iporã do Oeste, Concórdia e Joaçaba, no Oeste catarinense; Luiz Alves, no Vale do Itajaí; e em Clevelândia e Foz do Iguaçu, no Paraná.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), que atuou na operação em Chapecó e Concórdia, foram recolhidos celulares, dinheiro em espécie e pequenas porções de maconha prontas para comercialização nas cidades do Oeste. Um homem de 30 anos foi conduzido à Delegacia de Polícia de Concórdia.

Investigação

A investigação começou em 2020 e revelou conexões em atividades criminosas, pela facção, levando à apreensão de drogas. Também foram identificados os autores de diversos homicídios, roubos e sequestros.

A primeira fase da operação “Maserati IV” foi deflagrada em 25 de fevereiro de 2021 e cumpriu 284 ordens judiciais, abrangendo 142 prisões e 142 buscas e apreensões, distribuídas por 45 cidades e seis Estados.

Esta fase resultou em 160 condenações. Dos denunciados, 75 foram condenados a penas superiores a 20 anos de prisão, e a pena máxima aplicada a um dos investigados da primeira fase foi de 86 anos.

Na segunda fase, em 9 de fevereiro de 2023, foram cumpridos 164 mandados, incluindo buscas e apreensão e prisões preventivas. Essa fase também teve como alvos integrantes da facção, que atuavam não apenas em Santa Catarina, mas em outros 10 estados brasileiros.

Já na terceira fase, deflagrada no dia 10 de agosto de 2023, foram cumpridos 48 mandados de busca e apreensão e 35 dos 42 mandados de prisão preventiva expedidos. Os alvos eram suspeitos que tinham atuação em Santa Catarina. Uma pessoa foi presa em flagrante e foram apreendidos drogas, equipamentos eletrônicos e documentos.

Com informações do NSC Total

Notícias Relacionadas

Ao celebrar 25 anos, Carbonífera Catarinense reafirma o compromisso com a comunidade

Trajetória da empresa foi marcada por conquistas e investimentos no desenvolvimento, saúde e segurança da equipe e em projetos sociais e ambientais.

Homens contratados por mulher suspeita de encomendar morte do marido em SC cavaram cova durante churrasco, diz polícia

Edinei da Maia foi encontrado morto enterrado, com as mãos amarradas, em Canelinha, quatro meses após desaparecer.

Bezerro é içado após cair em poço de 6 metros de profundidade em Florianópolis

Resgate ocorreu em uma propriedade no bairro Rio Vermelho. Animal foi entregue ao proprietário.

SC tem 1,1 mil aparelhos bloqueados com o Celular Seguro em seis meses

Serviço foi criado pelo Governo Federal e tem como objetivo inibir roubos de smartphones