Norte

Menina de 2 anos tem pés queimados ao ficar descalça em creche em SC durante dia quente

Caso aconteceu na tarde de quarta-feira (30) em Balneário Camboriú. Na região, os termômetros chegaram a registrar 38ºC.

Foto: Arquivo Pessoal

Uma menina de dois anos sofreu queimadura de segundo grau nos pés após ter ficado descalça, em uma creche de Balneário Camboriú, no Litoral Norte catarinense. O caso aconteceu na tarde de quarta-feira (30), por volta das 15h30, em um dia de calor intenso. Na região os termômetros chegaram a registrar 38º C. A criança terá que ficar dois dias sem andar e também precisa fazer trocas constantes dos curativos e tomar remédio pra evitar infecções.

Na cidade, funcionários de uma agência dos Correios não abriram a unidade da Avenida Atlântica também nessa quarta por causa do calor.

A menina estava em uma colônia de férias, onde 210 alunos assistiram a uma apresentação de teatro feita pelas professoras. A atividade era na sombra, mas entre a sala e o local onde estavam as crianças, era preciso passar por uma parte do pátio exposto ao sol e com piso de cimento queimado. A menina foi pra escola de chinelo, mas teria tirado na sala de aula.

“Segundo o relato que nós temos da direção da escola, foi durante o trajeto da sala de aula até o local do teatro. Ela estava sem chinelo. Realmente estava um calor absurdo mesmo, a pele da criança com certeza é sensível e era a única criança que estava sem chinelinho”, disse a secretária de Educação, Rosângela Borba.

O pai da criança, Alef Soares de Souza, diz que a família ficou sabendo só na hora que buscou a menina.

“Meu pai foi buscar e notou que ela estava com o pezinho doendo e tal. Aí perguntou para as professoras e elas comentaram que tinha queimado o pé. Estava com bastante bolha, bem vermelho de queimadura. Ela estava reclamando bastante, chorando de dor”, declarou.

Os pais levaram a criança para um pronto-atendimento. Durante o atendimento médico foi identificado que as queimaduras são de segundo grau.

Diante do diagnóstico, a mãe ficou nervosa e voltou para a creche. Ela agrediu duas professoras com tapas e socos. Conforme a Secretaria de Educação, as duas educadoras registraram boletim de ocorrência e tanto familiares da criança quanto as docentes foram chamadas pela pasta para resolver o assunto.

Esta quarta é o último dia de trabalho das profissionais porque termina a colônia de férias e o contrato de trabalho era específico para esse período.

A secretária de Educação admite que houve falha e que vai reforçar o pedido de cuidados em todas as unidades de ensino. “Eles não ficam o tempo todo em sala de aula, nem queremos isso. Mas quando saírem de sala, tomarem os devidos cuidados”, afirma Rosângela.

Com informações do site G1/SC

Notícias Relacionadas

Denúncia de bullying será investigada em Tubarão

Uma das acusações é que um professor e outra aluna do colégio passaram tinta e cola no cabelo da criança.

Homens são presos tentando roubar materiais de uma creche em Criciúma

A creche passava por obras e os ladrões tentaram levar materiais da construção

Menina morre e irmã fica ferida após queda de árvore

Crianças brincavam no local quando telhado desabou após ser atingido por tronco. Cidades tiveram alagamentos e deslizamentos.

Atendimento às crianças de creche incendiada será retomado no dia 11 de novembro em Forquilhinha

Adequações são feitas no Centro Comunitário da Cidade Alta para atender as 73 crianças em caráter emergencial.