Litoral

Menino caiu após se assustar com rugido de ‘gorila’ no Beto Carrero, diz família em nota: ‘Evento tão sonhado transformou-se em pesadelo’

Criança de 6 anos segue internada em estado grave. Família diz que ambulância demorou 30 minutos e parque, que prestou atendimento 'no mesmo momento'.

Divulgação

A família da criança de 6 anos que se feriu após cair de uma atração no parque Beto Carrero World em Penha, no Litoral Norte catarinense, informou através de nota na tarde desta segunda (21) que a queda teria sido motivada pelo rugido emitido pela estátua de gorila enquanto o menino se posicionava para tirar uma foto: Ele se assustou, caiu e bateu a cabeça. O garoto segue internado em situação estável, mas grave.

“O menino, como toda a criança de 6 anos, subiu no local indicado para ter acesso a mão do Gorila e poder tirar a foto e, ainda mesmo antes de conseguir subir na atração continuava sobre o para-lama da camionete, sem que soubesse, “O Gorila” emitiu um rugido muito alto, assuntando-o e fazendo com que se desequilibrasse e caísse, batendo a sua cabeça no chão. Tudo isso em uma fração de segundos, sem que os pais pudessem tido tempo de segurá-lo”, diz a nota.

Segundo o advogado, Eduardo Chede Junior, que representa a família, que é de Curitiba (PR), no local não teria indicações de que a atração fazia barulho nem sobre a faixa etária indicada. Conforme a administração do parque, a atração não tem restrição de idade, pois não funciona como brinquedo, sendo uma estátua para que os visitantes tirem fotos.

O advogado também diz que a família relatou que a ambulância do parque apareceu no local 30 minutos após a queda.

Em nota, a assessoria do parque não passou informações sobre o rugido da estátua nem sobre a falta de sinalização reclamada pela família e diz que prestou atendimento e continua dando assistência. O parque confirma que o acidente ocorreu durante uma fotografia.

“Cientes do ocorrido, no mesmo momento, ele foi assistido pelo time de profissionais do Beto Carrero World. A equipe de Bombeiros o conduziu com a Ambulância do Parque para o Pronto Atendimento mais próximo, ficando sob os cuidados médicos. […] Desde o início, o parque manteve contato e segue dando assistência à família que com tanto carinho, se programou para essa viagem”, diz a nota, que não detalha o tempo para o atendimento.

‘Sonho transformado em pesadelo’

Durante o passeio de sábado, o menino estava acompanhado da mãe, do pai e da madrinha. Segundo Ana Claudia Lima, amiga da família, o valor do passeio que foi presente de aniversário para o garoto, foi dividido entre pessoas próximas. Ele completou 6 anos em 21 de maio. A expectativa do menino pelo passeio também confirmada na nota do advogado da família.

“Enzo estava ansioso para viver seu dia de magia. Seus pais, com muito sacrifício, conseguiram transformar em realidade este evento tão sonhado e que, devido ao acidente, transformou-se em um pesadelo”, diz a nota da família através de seus advogados.

“Outrossim, os pais da criança ficaram totalmente atordoados diante do trágico acidente e em estado de choque por toda situação enfrentada, na qual se sentiram desamparados e sem qualquer auxílio. Informaram, ainda, que estavam sozinhos, molhados e ainda sem dinheiro suficiente para hospedagem e alimentação”, ainda consta na nota do advogado.

Os pais só foram novamente contactados por representantes do parque após a repercussão do caso em redes sociais, conforme o advogado. No momento, segundo o advogado, o parque está mantendo contato com a família.

Situação médica

Segundo o Hospital Pequeno Anjo, em Itajaí, na mesma região, o paciente está bem e estável clinicamente, mas o quadro é considerado grave.

“Paciente está bem e estável clinicamente. Apresentou melhora importante da tomografia de crânio após procedimento cirúrgico. Ao exame, apesar de sedado, apresentou alguns movimentos dos membros e abertura ocular. Mas temos que aguardar a retirada de sedação nos próximos dias para avaliar se terá alguma sequela neurológica”, informou por meio de nota na tarde desta segunda..

Chovia no parque no momento da queda. Questionado pelo G1, o Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC) informou que o parque não tem restrições em relação à operacionalidade junto à corporação por conta da chuva. Além disso, os alvarás de funcionamento estão de acordo com a legislação.

O G1 questionou o parque sobre a dinâmica da queda, se a criança estava sozinha na atração, se havia orientação de como subir na estrutura e se a chuva contribuiu com o incidente. O Beto Carrero World informou, no entanto, que não irá entrar nesses detalhes.

A reportagem também procurou a Polícia Civil para saber se o acidente é investigado, mas não teve confirmação até a noite desta segunda-feira (21)

Com informações do site G1/SC

Notícias Relacionadas

Suspeito de furto sobrevive ao cair de telhado de empresa em Tubarão

Vítima foi encontrada pelo proprietário da empresa. Segundo informações, indivíduo estava com hálito alcoólico.

Com Selic em queda, poupança pode passar a render menos que a inflação

Isso pode acontecer porque os rendimentos da poupança são 70% da Selic, mais a Taxa Referencial (TR), que está zerada.

Serra do Rio do Rastro fica interditada temporariamente após vendaval

Houve queda de algumas pedras, árvores e postes sobre a rodovia. Nesta manhã de terça (12), o trânsito flui normalmente no trecho, porém, com registro de vento e muita chuva.

PIB tem queda de 4% no trimestre encerrado em julho, aponta FGV

Na comparação com junho, PIB cresceu 2,4% no mês