Serra

Meteorologistas confirmam duas microexplosões em Santa Catarina

A tempestade que atingiu duas cidades de Santa Catarina neste domingo e matou, pelo menos, quatro pessoas ocorreu devido duas microexplosões na região do Planalto Serrano e Norte do Estado. O fenômeno ocorre quando uma forte rajada de vento se desloca da base da nuvem em direção ao chão. 

Pelas imagens até agora recebidas, o meteorologista do Grupo RBS, Leandro Puchalski explica que em Ponte Alta do Norte a micro explosão atingiu um forte vento de 100 a 400 km/h. Já na cidade Porto União a velocidade passou de 115 kmh/h.

— Analisando imagens de radar, fotos e vídeos da destruição ocorrido nas cidades dePonte Alta do Norte e Porto União chegamos a essa conclusão— explicou Puchalski.

Conforme explica a Defesa Civil estadual, as microexplosões também são fenômenos com alto poder destrutivo e ventos que podem superar os 100 km/h e são mais frequentes do que os tornados.

Estes fenômenos acontecem quando a corrente descendente em uma tempestade é tão forte que chega ao solo causando destruição, fazendo com que o ar se espalhe em todas as direções. 

Como não há estações meteorológicas nas duas cidades, não é possível também determinar a velocidade dos ventos, mas segundo Puchalski, eles variaram de 115 km/h a 170 kmh/h. 

Com informações do Diario.com

  • 72f1c80067919b33ab23c57fa3ef028a
  • 0d6d74611d024c82261b9a13bf8612f6
  • 7c6eab9349d8ed9eff5a03052a28e3a9