Geral

Minério de ferro garante recordes e expande portfólio de cargas do Porto de Imbituba

Em 2020, partiram de Imbituba 11 navios, com exportações de óxido de ferro, magnetita e hematita.

Divulgação

O minério de ferro ocupou o segundo lugar entre as principais cargas atendidas pelo Porto de Imbituba no último ano. De janeiro a dezembro, foram movimentadas 797,2 mil toneladas do granel, representando 13,6% do volume total operado no Porto. Em 2020, partiram de Imbituba 11 navios, com exportações de óxido de ferro, magnetita e hematita.

O óxido de ferro tem origem no próprio município, a partir de um processo industrial de uma extinta indústria carboquímica. As operações desta carga reiniciaram em dezembro de 2019 e garantiram quatro recordes de embarque por navio, o maior deles, com 119,7 mil toneladas, foi realizado em junho no LOWLANDS ERICA, e é considerado, até o momento, o maior do Sul do Brasil na categoria granéis sólidos.

Já a magnetita e a hematita fazem parte de outro projeto de exportação. A primeira vem de São Paulo e a segunda do Mato Grosso do Sul, ambas por via rodoviária. A magnetita também já se estabeleceu na série histórica de recordes do Porto, com um embarque de 115,9 mil toneladas no STAR LADY, em dezembro. Esse projeto inclui ainda uma estrutura de armazenagem dedicada à carga, dentro do Porto, em área próxima ao Cais 3. A nova instalação deve começar a operar em breve e tem capacidade estática de cerca de 80 mil toneladas.

Notícias Relacionadas

Coronavírus em SC: Santa Catarina registra segunda maior taxa de distanciamento social do país neste sábado

Em cumprimento ao Decreto Estadual, estabelecimento é interditado em Imbituba

A loja estava aberta e com todos os funcionários em atividade.

Coronavírus em SC: Governo do Estado pactua abertura de 322 novos leitos clínicos e 170 de UTI

Semana Restart traz debates atuais para acadêmicos UniSatc

Na próxima segunda, aulas seguem na instituição na modalidade presencial e online