Geral

Ministério da Agricultura proíbe venda de nove marcas de azeite

Rótulos são suspeitos de falsificação

Divulgação

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) proibiu a comercialização de nove marcas de azeite. São produtos investigados como fraudados e falsamente declarados como azeite de oliva extra virgem. A Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS) foi comunicada sobre a proibição.

As marcas sob investigação, que seriam rótulos fictícios, são: Casalberto, Conde de Torres, Donana (Premium), Flor de Espanha, La Valenciana, Porto Valência, Serra das Oliveiras, Serra de Montejunto e Torezani (Premium). Os investigados criavam as marcas, supostamente importadas, e colocavam para venda no mercado nacional.

A determinação do Mapa é um desdobramento de operação da Polícia Civil do Espírito Santo, que desarticulou, semana passada, uma organização criminosa especializada em falsificação de azeites.

Segundo as investigações, os produtos vendidos como azeite de oliva extra virgem eram, na verdade, óleo de soja. “A adulteração e falsificação de azeite de oliva não se trata exclusivamente de fraude ao consumidor, mas de crime contra a saúde pública”, explicou o coordenador-geral de Qualidade Vegetal da Secretaria de Defesa Agropecuária, Hugo Caruso.

Assim, os mercados que tiverem algum desses rótulos à venda em suas prateleiras deverão informar as Superintendências Federais de Agricultura nos estados. Os produtos deverão ser destruídos, com apoio de uma empresa habilitada por órgão estadual de meio ambiente ou recicladora de óleos e embalagens.

Notícias Relacionadas

Droga avaliada em R$ 1,7 milhão é encontrada dentro de para-choque de carro em SC

Motorista foi preso e confessou que receberia pagamento para transportar droga do Paraguai até a região de Itajaí, segundo a PRF

Falta vacina para segunda dose em pelo menos 26 cidades de SC

Onze municípios têm moradores que já passaram do intervalo previsto de 28 dias entre as doses e ainda não receberam o reforço vacinal

Governador de SC, Carlos Moisés é absolvido em processo de impeachment e voltará ao cargo

Moisés obteve os 4 votos necessários para voltar ao cargo em julgamento, que ainda não terminou; governador era acusado de crime de responsabilidade no caso da compra de 200 respiradores sem licitação

PRF apreende pistola calibre 380 e munições na BR-101 em Tubarão

A apreensão ocorreu durante abordagem a um Ford/Fusion com placas de Içara