Saúde

Minotto discute construção de ala de oncologia pediátrica no Hospital São José

O assunto deve ser encaminhado ao Governador Carlos Moisés nas próximas semanas

Divulgação

O deputado estadual Rodrigo Minotto (PDT) esteve na sexta-feira (12) em reunião com a direção do Hospital São José, de Criciúma. Na pauta a consulta de viabilidade para construção de uma ala de oncologia pediátrica, com investimento de aproximadamente R$ 9 milhões. Minotto também aproveitou para tratar do credenciamento de novos leitos de UTI pediátrica e neonatal do SUS.

O assunto deve ser encaminhado ao Governador Carlos Moisés nas próximas semanas. “Num primeiro momento vamos nos reunir já nesta terça-feira com o Secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, e logo em seguida com o Governador. A região carece destes investimentos em saúde pública e vamos buscar essa viabilidade”, definiu o parlamentar.

Durante a última semana, Minotto fez aprovar requerimento na Assembleia Legislativa buscando informações sobre a abertura de novos leitos de UTI Pediátrica e Neonatal nos municípios da região sul. Ele explicou que hoje no Estado de Santa Catarina existem 80 leitos de UTI Pediátrica e 171 leitos de UTI Neonatal, dos quais apenas três leitos de UTI Infantil e 27 leitos de UTI Neonatal ficam no sul, o que é insuficiente para a população infantil da região.

“Reforço que é o momento de a bancada do sul unir esforços para concretizarmos esse projeto que envolve o Hospital São José, e, também, os demais hospitais da região na ampliação de leitos disponíveis para estes pequenos pacientes das regiões da Amrec, Amesc e Amurel que diariamente precisam ser deslocados para outros locais do Estado”, acrescenta Minotto.

Notícias Relacionadas

Estufa de maconha para vendas online é localizada em SC

Operação foi deflagrada pela Polícia Federal em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul

Acusado de atropelar ciclista é indiciado por homicídio culposo, em Criciúma

Condutor da Volkswagen Amarok compareceu à DP após dois dias do atropelamento. Na época dos fatos, à polícia, o motorista disse não ter visto no que o carro colidiu e que também não havia ingerido álcool.

Policial lembra tensão durante mega-assalto em Criciúma: “Não tínhamos ideia do que era”

Um ano após o ataque que aterrorizou a cidade no Sul do Estado, investigações seguem em sigilo

Menina de 3 anos morre atropelada por caminhonete em SC

Segundo os bombeiros, quando chegaram no local a criança estava morta no colo da mãe