Poder Executivo

Modelo de gestão pública é aprovada em Maracajá

O "maior problema do município" que 71,3% indicavam sendo a saúde, há pouco mais de um ano, agora é apontado como na mesma condição por menos da metade da população, 49,1%.

Foto: Divulgação

A forma de administrar o município, aplicando uma gestão técnica, profissional, embasada nos princípios da transparência dos atos públicos, incentivando a participação popular e focada no rígido controle das contas e investimentos, tem aprovação de 62,6% dos moradores de Maracajá. O “maior problema do município” que 71,3% indicavam sendo a saúde, há pouco mais de um ano, agora é apontado como na mesma condição por menos da metade da população, 49,1%.

As informações integram consulta popular realizada neste mês de março, quando 400 pessoas de todas as regiões da cidade foram ouvidas pelo Instituto de Pesquisa Catarinense (IPC), contratado pela administração municipal. “Os resultados são mais que animadores, são entusiasmadores e mostram que estamos no caminho certo, rompendo com métodos e práticas do passado, estabelecendo novos parâmetros e constituindo um novo contexto para o serviço público municipal de Maracajá”, comenta o prefeito Arlindo Rocha.

Mais da metade dos entrevistado, 56%, afirmaram confiar na forma de administrar do prefeito Arlindo Rocha, sendo que em algumas regiões este índice se aproxima de 70%. Em relação a satisfação com serviços que o município presta, melhor índice é da educação. Dos usuários da rede municipal de ensino, 74,5% estão satisfeitos e 73,8% que usam os serviços do Centro de Educação Infantil Municipal Margareth Rocha, estão satisfeitos. Na agricultura 71,3% dos ouvidos se dizem satisfeitos.

O prefeito de Maracajá interpreta que com o desenvolvimento da administração e a comunidade conhecendo o novo formado de gestão as opiniões e posições das pessoas vão se modificando. “Todas as novidades, as mudanças, sempre provocam polêmicas, mas com o tempo tudo vai fazendo sentido e a comunidade entendendo os princípios que, no final, têm o objetivo de proporcionar qualidade de vida à todos, sem discriminações, com igualdade de tratamento para todos, sem privilégios”, disse Arlindo.

Os resultados obtidos nos dois primeiros anos de administração, na avaliação do prefeito, referendam que os objetivos traçados são corretos. “Terminamos 2018 realizando obras e serviços públicos com recursos próprios que, somados, superam em 20 vezes o valor investido em 2016, último ano da administração anterior”, quantifica. Na saúde, a implantação do Pronto Atendimento na Vila Beatriz, com consultas médicas todos os dias, inclusive nos finais de semana e feriados, das 16 às 22 horas, foi fundamental para satisfazer a população, informou o prefeito.

Colaboração: Comunicação Prefeitura de Maracajá 

Notícias Relacionadas

Chapecó, Palhoça e Biguaçu terão escolas estaduais no modelo cívico-militar em SC

Serão entregues 12 salas de aula; biblioteca com dois pavimentos; dois laboratórios de tecnologia; dois laboratórios multiuso com bancadas para disciplinas como Química, Física, Biologia e Matemática; refeitório; auditório; ginásio e teatro arena a céu aberto.

Biguaçu acolhe primeira escola do modelo cívico-militar proposto pelo MEC

Secretaria de Estado da Educação (SED) identificou a unidade de Ensino como apta aos requisitos do Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares (PECIM), do Ministério da Educação (MEC).

VÍDEO: Serginho Rodrigues avalia primeiros meses de sua gestão em Bom Jardim da Serra

Em entrevista ao Portal Sul In Foco, o prefeito comentou sobre a administração da cidade em 2017 e destacou a previsão de crescimento no turismo para 2018.

Palestra aborda modelo de negócios da Disney em Braço do Norte

Administrador Cláudio Vicente mostrará como uma mentalidade orientada para o crescimento pode revolucionar empreendimentos. O evento ocorre na próxima terça-feira (30), no Salão Paroquial do Centro de Braço do Norte.