Geral

Momento certo para iniciar um curso superior pode ser durante a pandemia

Época de incertezas e ansiedade ajuda quem sofre com insegurança a descobrir novas habilidades

Divulgação

Novembro chegou e, faltando menos de dois meses para o ano terminar, sentimentos de insegurança e ansiedade podem aparecer para muitas pessoas. Falas afirmando que 2020 foi um ano morto por conta da pandemia se tornaram cada vez mais comuns e, para muitos, a falta de respostas fez com que os objetivos para o futuro fossem colocados em segundo plano. Foram – e estão sendo – meses difíceis, mas é neste momento que, segundo mentores de carreira, se deve pensar em formas de dar a volta por cima.

Um dos primeiros passos indicados para quem está desmotivado e sem perspectiva de futuro é tentar aprender algo novo. Segundo a mentora de carreira, Liliane Fernandes, devido a situação inusitada, desenvolver novas habilidades comportamentais e técnicas pode dar um novo sentido de vida para quem não sabe qual rumo seguir. “Muitas vezes as habilidades já estão dentro de nós, mas não percebemos porque nunca sentimos a necessidade de despertá-las”, afirma.

Outra recomendação, conforme a profissional, é fazer uma análise comportamental para se autoconhecer. “Olhar para dentro e refletir: o porquê da insegurança e o que está acontecendo para a desmotivação. Uma vez que você se conhece e sabe dos seus potenciais e habilidades, é muito mais difícil abrir espaço para a ansiedade”, destaca Liliane.

Uma boa forma de descobrir essas habilidades e potenciais, de acordo com a mentora, é investindo em um curso de graduação. “Isso porque dificilmente existirão novas atividades profissionais que não seja necessária uma formação acadêmica”, garante. Segundo ela, a cada dez vagas de emprego, sete pedem curso superior.

Novo Estado e nova graduação

Para quem tem vontade de iniciar uma graduação, mas tem dúvidas se é o momento certo, a mentora ressalta: “Ficar parado não vai ajudar em nada”. Segundo ela, sem uma formação profissional, as chances de frustração na carreira são enormes. “Aperte o botão de start! O segredo é escolher um curso que tenha a ver com a suas habilidades comportamentais e entender que o sucesso e o dinheiro serão consequência do ótimo trabalho que você vai desenvolver”, completa.

Foi o que a estudante Karine Quarantani decidiu fazer. Além de enfrentar as mudanças impostas pela pandemia, ela trocou de Estado para seguir em busca de seus sonhos. Seguindo todos os cuidados sanitários necessários, Karine saiu de Cuiabá (MT) para cursar Engenharia da Computação na UniSATC, em Criciúma. “Quando me matriculei e vi que teria aulas online, foi algo que me assustou bastante, pois eu era nova na faculdade, não conhecia ninguém, e nunca havia estudado nesse tipo de modalidade”, relembra.

Hoje, apesar das incertezas e obstáculos que apareceram no meio do caminho, a futura engenheira conta que fez a escolha certa. “No fim foi uma surpresa, pois a infraestrutura para as aulas online é muito boa, os professores conseguem transmitir conhecimento de uma maneira legal e tive um suporte inicial bem legal, tanto dos professores, quanto da coordenação do curso”, reforça.

Notícias Relacionadas

Casa do Empreendedor nos bairros ocorre nesta quarta-feira no distrito do Rio Maina

Localidade é a primeira a receber a ação. A iniciativa visa aproximar os moradores dos serviços do órgão municipal

São Ludgero divide o 3º lugar com Criciúma na 42ª Taça Ouro de Bocha Rafa Vollo Masculino

As quatro primeiras equipes carimbaram passaporte para disputar a Taça Brasil de Clubes

Saúde investirá R$ 14 milhões para qualificar atendimentos de urgência

Governo cria programa SOS de Ponta

Carreta caí de viaduto após colidir contra carro, na BR-101 em SC

Acidente ocorreu por volta das 4h40 desta segunda-feira, em Penha. Motorista do caminhão e o condutor do carro sofreram lesões leves.