Geral

Monitora de estacionamento rotativo é agredida em Araranguá

Boletim de Ocorrência foi registrado nessa semana, na Polícia Civil de Araranguá.

Divulgação

Uma monitora do estacionamento rotativo de Araranguá foi agredida nessa semana, por uma mulher. Ela teria apresentado insatisfação com a profissional com relação a um procedimento de notificação. A ocorrência foi registrada na área central do município.

De acordo com Maria Regina Pereira Espindula, diretora do Departamento Municipal de Trânsito de Araranguá, que administra o rotativo, um casal estacionou o veículo e a monitora se apresentou para vender o cartão.

Após isso, a esposa falou que não iriam comprar. Diante do fato, a monitora informou que, caso não fosse feito isso, ela teria que fazer o aviso de irregularidade. “A senhora ficou brava, pediu o cartão e deu R$ 50, achando que a monitora não teria troco. Ela fez o troco e entregou junto com o cartão”, relata Maria Regina.

Na sequência, a mulher colocou o bilhete na bolsa. Mas a monitora alertou que a senhora precisaria raspar e colocar no veículo o ticket. “A Ela falou que não ia colocar. Novamente, a monitora falou que se não colocasse, iria colocar o aviso de irregularidade”, conta Maria Regina.

Apesar do aviso, a mulher não colocou o bilhete no veículo, conforme manda o procedimento, e entrou na loja. Diante disso, a monitora fez o aviso. “Quando a mulher viu, saiu da loja e agrediu a monitora, tentou bater no rosto. A monitora se defendeu e, ao se virar, a agressora deu uma “bolsada” nas costas da monitora”, informa Maria Regina.

As atendentes de uma loja presenciaram a cena e orientaram a monitora a realiza o Boletim de Ocorrência (B.O.), que foi realizado na Polícia Civil, que poderá responsabilizar a agressora através de representação criminal.

Conforme a diretora de Trânsito de Araranguá, não é a primeira vez que isso acontece. Segundo ela, quando o rotativo era administrado por uma empresa terceirizada, aconteceu mais de uma vez casos semelhantes. “Eu pretendo fazer um trabalho educativo e de conscientização. Porque é o cúmulo, uma pessoa ser agredida por trabalhar”, pontua Maria Regina. Atualmente, o estacionamento rotativo conta com 18 monitores.

Outro caso no Extremo Sul

Essa é a segunda vez que uma monitora do estacionamento rotativo é agredida na região. Ainda na Amesc, em fevereiro do ano passado, em Sombrio, uma funcionária sofreu agressões verbais e físicas.

A ocorrência foi registrada na Avenida Getúlio Vargas, no Centro, Na ocasião, ela relatou que o condutor de um veículo Toyota/Hilux não tinha o cartão de estacionamento do rotativo, o que gerou a notificação.

Porém, no momento em que ela preenchia a notificação, o condutor começou a proferir xingamentos ela. Além disso, ele jogou o dinheiro no chão, derrubou os blocos que a monitora estava segurando e a puxou pelo braço, além de empurrá-la. A Polícia Militar atendeu a ocorrência e identificou o agressor.

Com informações do site TNSul

Notícias Relacionadas

Supermercado Loli prepara festa especial de Dia das Crianças em Lauro Müller

Parque com brinquedos, sorteio de mini moto elétrica e um delicioso lanche marcarão o momento especial no estacionamento do supermercado.

Ministério da Saúde monitora síndrome em crianças associada à covid-19

Alguns dos sintomas das duas doenças são iguais

Ação garante gratuidade a idosos e deficientes no rotativo de Criciúma

Com o número cada vez maior de veículos em trânsito, estacionar tem se tornado um problema para os condutores, principalmente para idosos ou deficientes.

Licitação para instalação do estacionamento rotativo de Orleans é suspenso temporariamente

Representação feita ao TCE-SC motiva a interrupção do certame em Orleans, por supostas irregularidades no edital. Município tem 30 dias para se manifestar