Geral

Moradora pula janela para escapar de casa inundada durante enchente em Blumenau

Maria vive na Rua São Rafael, na Itoupava Norte, a primeira via afetada pelas cheias na cidade

Divulgação

Nas áreas mais baixas de Blumenau, a água invadiu rapidamente as casas durante a enchente desta quarta-feira (4). Uma moradora da Rua São Rafael, no bairro Itoupava Norte, a primeira a ser atingida quando o nível chega a 7,40 metros, pulou a janela para conseguir sair do imóvel.

Parados no começo da via, Maria da Silva e o marido Douglas Bratfisch olhavam o portão da própria residência, aos fundos. Era 9h desta quinta-feira (5) e eles ainda não conseguiam chegar ao local, submerso na cheia do rio Itajaí-Açu. O imóvel em que eles vivem e os outros dois no mesmo terreno são os primeiros a serem afetados em uma enchente.

Maria dormia no momento em que a água invadiu a casa, na manhã de quarta. Douglas, que cresceu na região, estava acompanhando as atualizações da medição do rio e saiu do trabalho para tentar erguer móveis e pertences.

Acordou a companheira, mas não houve muito tempo. A água subiu rápido e já alcançava os joelhos dos moradores. Saíram com algumas roupas e uma pequena mochila.

— Tive que pular a janela — conta a jovem mulher.

No mesmo terreno moram em outras duas casas cinco pessoas, entre elas duas crianças, todas familiares do casal. Sem canoa ou qualquer outra forma de verificar o que sobrou, Douglas e Maria esperavam ansiosos a água baixar para descobrir o que restou.

— Comprei uma máquina de lavar há pouco tempo, ficou tudo embaixo da enchente — lamenta a mulher, que está desempregada.

A família pede apoio com doações. Quem quiser doar móveis e eletrodomésticos pode entrar em contato com Ilete, tia do casal, no telefone ou WhatsApp: (47) 9 9278-5678.

Limpeza

A Rua São Rafael fica na região da 1º de Janeiro, a mais prejudicada em épocas de enchentes na cidade. Nesta quinta, enquanto o rio perdia volume, o barulho mais ouvido na localidade era o de lava a jato.

Com muitos baldes, vassouras e rodos, moradores começaram as limpezas e aproveitaram o sol que voltou a aparecer em Blumenau para secar o que era possível reutilizar. Pelas vias, muito lixo trazido do ribeirão e dos próprios terrenos, como sofá, galhos, colchões, garrafas, latas e madeiras.

Enchente em Blumenau

As inundações começaram na manhã de quarta e se intensificaram a partir da tarde, tendo o pico às 2h de quinta, quando o nível do rio chegou a 9,39 metros. Depois disso houve a estabilização e queda gradativa.

O Itajaí-Açu atingiu o maior nível em sete anos, superando os patamares das pequenas enchentes de 2017. Desde terça-feira (3), a equipe da Defesa Civil atendeu 97 ocorrências, sendo 55 deslizamentos de terra, 19 quedas de árvores, 18 análise de risco e 5 alagamentos.

Além disso, 33 ruas tiveram pontos de inundação.

Com informações do NSCTotal

Notícias Relacionadas

Homem com mandado de prisão ativo é detido em Criciúma

A Polícia Militar realizava patrulhamento de rotina no bairro Vila Manaus quando avistou o indivíduo com atitudes suspeitas

Alunas denunciam professor de karatê por crime de estupro em Içara

Boletins de ocorrência já foram abertos e o caso já está sendo investigado pela Polícia Civil

Suspeito de matar homem com tiro no meio da rua em SC é preso

Suspeito teria atirado à queima-roupa na cabeça da vítima, que chegou a ser atendido, mas não resistiu

Tartaruga presa em linha é salva em SC após duas horas de tentativa

Animal se afundou e socorristas mergulharam por uma hora para achar o bicho