Giro Estadual

Moradores se unem para salvar baleia encalhada em SC

Jubarte, porém, já estava morta e deve ser analisada por especialistas nesta quarta-feira (1)

Divulgação

Um grupo de pessoas tentou, sem sucesso, ajudar uma baleia encalhada na praia de Gravatá, em Navegantes, nesta terça-feira (31). Um vídeo feito no local mostra pouco mais de 10 homens tentando empurrar o animal de volta para o oceano. No entanto, segundo especialistas, o mamífero já estava sem vida ao parar na areia.

A equipe do Projeto de Monitoramento de Praias (PMP) da Univali foi avisada do ocorrido por volta das 17h. Segundo os técnicos, a baleia-jubarte juvenil estava morta quando encalhou. Um suposto movimento da cauda fez os moradores acreditarem que ela ainda estava viva, o que mobilizou o grupo para ajudá-la a voltar ao fundo.

Nas imagens feitas e publicadas pelo portal O Blumenauense, uma moradora exibe os voluntários se esforçando para salvar o animal. Ela diz: “Olha como levanta [a cauda]”. Porém, o que causou o movimento, segundo o PMP, foram as ondas.

A necropsia será feita na manhã desta quarta-feira (1º). Depois, a prefeitura deve enterrar o animal em algum ponto da praia com o auxílio de máquinas.

Jubartes encalhadas

Só nesta terça-feira o PMP soube de dois encalhes de baleias no Litoral catarinense, entre Barra Velha e Governador Celso Ramos. Além do episódio em Gravatá, um animal morreu em Barra Velha. A necrópsia nesse segundo deve ser feita durante a tarde.

O surgimento frequente de baleias mortas nos últimos meses chama atenção da população e acende um alerta aos pesquisadores. A presença das baleias-jubarte é comum no Litoral do Brasil entre julho e novembro por conta da migração reprodutiva, mas não é normal que elas cheguem tão próximo à praia.

— Algo mudou neste ano para eles se aproximarem da costa, e não sabemos se foi algo na costa brasileira ou se estamos vendo um reflexo de mudanças nas áreas de alimentação no continente Antártico — analisa o biólogo e coordenador do PMP, André Barreto.

O número de baleias mortas bateu recorde neste ano, com ao menos 15 registros entre o Norte de SC e Florianópolis.

Com informações do NSCTotal

Notícias Relacionadas

Motociclista tem ponta do dedo amputada após colisão com caminhonete em Urussanga

O homem, de 41 anos, também apresentava suspeita de traumatismo craniano, suspeita de hemorragia interna e fratura exposta no joelho.

Polícia Civil de Orleans incinera drogas apreendidas e avaliadas em R$ 150 mil

Tabletes e porções de cocaína, crack e maconha foram apreendidos em por volta de 30 procedimentos, tais como inquéritos e autos de prisão em flagrante.

Santa Catarina Mais Renda Empresarial começa atendimento de MEIs

A partir do dia 30 de setembro, a parceria se estenderá com o Sicoob em 95 municípios catarinenses.

Respiradores: Justiça nega devolução de dinheiro bloqueado

O juiz Petroncini usou os mesmos argumentos para anunciar a nova negativa.