Saúde

Mortes de mãe e bebê chocam Lauro Müller

Jovem grávida, de 24 anos, morreu em virtude da Covid-19; bebê nasceu saudável, mas faleceu durante a transferência para a UTI Neonatal.

Divulgação

Um bebê de 8 meses faleceu durante a transferência para UTI Neonatal, e a mãe morreu em decorrência da Covid-19. O caso ocorreu neste domingo (27), no Hospital São Roque, em Morro da Fumaça. A mãe e o bebê eram moradores de Lauro Müller.

No dia 16, Adelita Alves Nunes, 24 anos, residente em Lauro Müller, foi diagnosticada com Covid-19. O caso agravou-se em pouco tempo. Na última quinta-feira (24), necessitou de internação. Foi deslocada para o Hospital São Roque, em Morro da Fumaça. No início da tarde deste domingo (27), a situação piorou. Adelita teve que ser intubada e a gravidez, então de 8 meses, precisou ser interrompida.

Feito o parto cesariano, Ana Clara nasceu aparentemente saudável, com 32 semanas. Necessitava de internação em leito de UTI Neonatal mas, enquanto a transferência era providenciada, a menina sofreu uma parada cardíaca e faleceu. Exame constatou que o bebê não havia contraído a Covid-19.

Inconsciente, a mãe já se encontrava sob ventilação mecânica a essa altura. Adelita sofreu várias paradas cardíacas ao longo da tarde até ter seu óbito atestado às 19h20min.

Hospital se manifestou

Em nota, o Hospital São Roque sublinhou a consternação, enfatizando todo o esforço das equipes responsáveis em lutar pela vida de Adelita e Ana Clara

”A paciente gestante (com Covid-19) deu entrada no Hospital de Caridade São Roque no dia 24 de junho. Ela havia positivado no dia 16. Entre os dias 26 e 27 o Hospital de Morro da Fumaça realizou diversas tentativas de transferência da gestante para hospitais de alta complexidade, porém sem sucesso.

No dia 27, por volta das 13h, a paciente dessaturou e necessitou de intubação. Meia hora depois a equipe com 4 médicos (incluindo um obstetra) decidiu realizar a cesária de emergência para preservar a vida da bebê de 32 semanas. A criança nasceu com vida, teve seu exame constatado que não estava com Covid-19, porém durante o processo de transferência para uma UTI Neonatal, teve uma parada cardíaca e não resistiu, mesmo com diversas tentativas de reanimação.

Enquanto tentava a transferência da mãe a equipe médica também tentou por diversas vezes reanimar a mesma, que teve algumas paradas cardíacas durante o período. Ela se manteve com o mesmo estado de saúde, sem progresso até as 19h20min, quando entrou em óbito. A equipe do Hospital de Caridade São Roque está desolada, a situação abalou a todos e o clima é de muita tristeza pela perda da mãe e de sua filha de 32 semanas.”

O clima é de comoção em Lauro Müller. – O Everton vivia um conto de fadas. Ele é um trabalhador, rapaz muito religioso, que namorou pouco, foi buscar Adelita em Lauro Müller para casar. Era um casal espetacular, congregavam conosco aqui na Igreja Batista – conta o radialista Edio Antônio, amigo da família. – Eles eram cheios de sonhos – completa.

Nas redes sociais, centenas de homenagens estão sendo prestadas por amigos de Lauro Müller e região. 

O caso dos leitos

Na nota, o Hospital São Roque refere dificuldades para transferir a paciente para alguma unidade de maior complexidade na região de Criciúma. A Central de Regulação de Leitos da Gerência Regional de Saúde, porém, esclarece que foram feitos todos os esforços.

– O mais indicado teria sido a transferência dela para o Hospital Materno Infantil Santa Catarina, em Criciúma. Mas não havia leito disponível. E o Samu só transfere paciente intubado, e quando ela foi intubada, no começo da tarde, conseguimos o leito no Hospital São José. Mas não houve tempo. O caso dela se agravou muito, e não havia mais condição de transferência – informa a integrante da Central de Regulação em Criciúma, Ângela Rosso.

– Fizemos um grande esforço coletivo, foi um episódio muito triste, que abateu a todos aqui na Gerência de Saúde – afirma Ângela. – O atendimento foi o mais completo, com uma equipe muito competente em Morro da Fumaça. Mas era um caso muito difícil mesmo – emenda.

Situação grave em Lauro Müller

Foram três óbitos registrados nas últimas horas em Lauro Müller. Além da jovem de 24 anos, uma mulher de 41 e um homem de 48 anos, o ex-vereador Ilto Padilha dos Santos. Com esses registros, o município alcançou 46 mortes por conta do coronavírus.

Na região carbonífera, contabilizam mais mortes por Covid as cidades de Criciúma (577), Içara (114), Orleans (81), Urussanga (65) e Cocal do Sul (50 óbitos). São, ainda, 44 em Siderópolis, 43 em Balneário Rincão e Forquilhinha, 39 em Morro da Fumaça, 30 em Nova Veneza e 12 em Treviso.

Notícias Relacionadas

Alesc aprova reforma da Previdência e barra alterações de última hora ao projeto

Parlamentares tentaram mas não conseguiram realizar alterações durante a sessão. Base de governo agiu para frear desidratações.

Falta de materiais de limpeza e de enfermagem nas UBSs de Lauro Müller gera polêmica

Assunto foi discutido em sessão da Câmara de Vereadores nesta segunda-feira, dia 2.

Qual o diferencial para um bom emprego?

Pensando na qualificação profissional, a UniSatc está com matrículas abertas para a pós-graduação

Vacinação para pessoas de 32 anos ou mais segue até às 20h em Içara

A imunização acontece por ordem de chegada, nas unidades dos bairros: Jussara, Liri e Jaqueline.