Trânsito

Motorista causa acidente, recebe ajuda em fuga e acaba preso por embriaguez em SC

Vítima sofreu fratura exposta na perna e foi levada para o hospital

Foto: Polícia Militar/ Divulgação

Um homem causou um acidente, fugiu do local com a ajuda de outro motorista e acabou preso por embriaguez em Joinville. O caso aconteceu por volta das 21 horas do último sábado (4) na rua 15 de Novembro, no bairro Vila Nova, zona Oeste da cidade.

Segundo a Polícia Militar, um Hyundai i30 trafegava pela rua Dante Nazato e entrou na rua 15 de Novembro em alta velocidade, além de fazer uma manobra perigosa de “cavalo de pau”. O carro ficou na contramão e acertou o motociclista.

A vítima sofreu fratura exposta na perna e foi levada para atendimento médico no hospital. Enquanto isso, o motorista teria tentado fugir, mas foi contido por pessoas que estavam próximas, de acordo com a PM.

A polícia informou que outro motorista chegou ao local, levou o condutor do Hyundai i30 e depois retornou sozinho. Questionado pela PM, o homem afirmou que havia deixado o suspeito em uma lanchonete.

Como havia sinais de embriaguez, a polícia afirmou que tentou realizar o bafômetro no motorista do Hyundai, mas ele se recusou e foi levado para a Central de Polícia. Segundo a PM, ele foi preso por embriaguez.

Com informações do NSC Total

Notícias Relacionadas

Idoso capota carro sobre a Ponte Anita Garibaldi, em Laguna

Motorista de aproximadamente 80 anos estava sozinho quando perdeu o controle do veículo com placas de Braço do Norte.

PRF apreende mais de seis quilos de cocaína após motorista fugir da fiscalização na BR-101, em Jaguaruna

A droga estava em um GM/Onix com placas de Criciúma, que não obedeceu a ordem de parada e fugiu em alta velocidade.

Colisão frontal deixa dois em estado grave na SC-108, entre Orleans e Urussanga

Um dos motoristas ficou preso às ferragens e teve o carro cortado para ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros.

TRF4 manda afastar do cargo prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, preso na Operação Chabu

Determinação é que fique 30 dias fora das funções e não faça contato com demais suspeitos de envolvimento na operação. PF investiga a violação de sigilo de operações policiais