Geral

Motoristas e cobradores de ônibus aceitam proposta salarial em negociação iniciada no MPT

O valor do vale refeição foi para R$ 825,00 e o plano de saúde da categoria será subsidiado em R$ 100,00 linearmente.

Divulgação

Em assembleias realizadas nesta quarta-feira (12), motoristas e cobradores de ônibus de Florianópolis aceitaram as propostas financeiras para as reivindicações da categoria, em mediação iniciada no Ministério Público do Trabalho em Santa Catarina (MPT-SC), na última segunda-feira.

Os trabalhadores representados pelo Sindicato dos Trabalhadores no Transporte Urbano de Passageiros da Região Metropolitana de Florianópolis (Sintraturb) e pelo Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Florianópolis (Setuf) terão um aumento de 6,3% nos salários: 5,07% do INPC, mais um aumento real de 1,23% sobre o salário de maio de 2018. O valor do vale refeição foi para R$ 825,00 e o plano de saúde da categoria será subsidiado em R$ 100,00 linearmente.

De acordo com a Procuradora Regional do Trabalho Cinara Sales Graeff, este ano o diferencial das tratativas foi a participação do Governo do Estado e da Prefeitura de Florianópolis na mediação. “Com a sinalização do poder público favoravelmente ao entendimento criou-se a atmosfera ideal para o êxito das negociações. Todos os envolvidos estão de parabéns “, comemorou a Procuradora.

Colaboração: Comunicação MPT

Notícias Relacionadas

STF aprova orçamento de 2020 sem aumento de salário dos ministros

O maior gasto do tribunal é com salários e encargos de pessoal, que somam R$ 490,3 milhões.

Utilidade Pública – Tubarão Saneamento pede atenção aos motoristas ao trafegar pela cidade

Atenção deve ser redobrada principalmente com as fortes chuvas que atingem a Cidade Azul

Comerciários assinam Convenção Coletiva em Criciúma

Documento determina o reajuste salarial referente ao ano de 2017. O reajuste será de 4,22% e o piso salarial da categoria passa a ser R$ 1.270,00

Siderópolis apresenta nova proposta de reajuste salarial aos servidores municipais

Pela proposta, os funcionários públicos receberão um reajuste de 1,69%, conforme a variação do INPC dos últimos 12 meses (inflação) e mais 0,5% de ganho real. Para o magistério a proposta foi diferenciada conforme remuneração.