Segurança

MP pede explicações a Secretaria de Segurança Pública sobre o assalto a banco em Criciúma

Promotoria de Justiça da cidade apurar responsabilidades, por ação ou omissão da pasta.

Divulgação

O Ministério Público de Santa Catarina pediu esclarecimentos aos órgãos de Segurança Pública (SSP) sobre a atuação das forças policiais durante o assalto ao Banco do Brasil em Criciúma, no Sul, no início do mês. A 4ª Promotoria de Justiça da cidade questiona a inexistência de um confronto com a quadrilha ou a tentativa de frustrar o crime.

Um grupo com 30 assaltantes teria participado da ação que ocorreu há pouco mais de uma semana. Segundo a polícia, R$ 80 milhões foram roubados e 14 suspeitos de envolvimento foram presos.

Por se tratar da maior ação criminosa da história de Santa Catarina, foi instaurado um procedimento preparatório na segunda-feira (7) para de apurar a responsabilidade dos envolvidos.

“Resolve instaurar o presente procedimento preparatório, com fulcro no preceituado inciso VII do artigo 129 da Constituição Federal no sentido de verificar os fatos, motivos e fundamentos que levaram à instauração do presente, inclusive a fim de apurar responsabilidades, por ação ou omissão”, diz o documento.

O promotor de Justiça Jadson Javel Teixeira quer saber o porquê dos setores de inteligência do estado não foram capazes de prever a ação criminosa, por conta da “proporção e a possível participação de organizações criminosas reconhecidas em todo território nacional”.

O órgão pediu à pasta de Segurança para que apresente dados dos últimos três anos relacionados ao efetivo, armamento e capacidade das operações das forças policiais estaduais. O MPSC também pediu que a SSP esclareça quais medidas vêm sendo tomadas para evitar que novos crimes desta natureza aconteçam no estado.

A SSP tem prazo de até 15 dias após o recebimento do pedido para responder os questionamentos. Ao G1 SC nesta sexta-feira (11), a pasta da segurança disse que os documentos foram recebidos e serão prestadas todas as informações ao MPSC.

Com informações do G1 SC

Notícias Relacionadas

Criação de escola bilíngue para surdos é discutida na prefeitura

A proposta foi bem recebida pelo município, que agora fará um grupo de trabalho para analisar todas as circunstâncias legais e técnicas que envolvem o assunto.

Defesa Civil finaliza trabalhos de retirada de falsa seringueira que caiu sobre rua Marechal Deodoro

O trânsito já está totalmente liberado no local.

Obras em Braço do Norte: semana encerra com alinhamento entre Prefeitura e empresas

A segunda semana de trabalho da Prefeitura de Braço do Norte encerrou com reuniões entre o prefeito Beto Kuerten Marcelino, equipe de trabalho das Secretarias de Planejamento e Infraestrutura e as seis empresas que executam obras no Município

Em 5 meses, CCR ViaCosteira já investiu R$200 milhões no sul da BR 101

Obras e serviços em andamento também estão gerando 1100 novas oportunidades de empregos para a região