Segurança

Mulher é assassinada na frente dos filhos

Patrícia de Oliveira, 33 anos, foi atingida com pelo menos um golpe de faca no pescoço. Companheiro é o principal suspeito

Um crime brutal chocou moradores do Vale na noite de ontem.

Patrícia de Oliveira, 33 anos, foi assassinada a facadas, na própria casa, localizada na Estrada Geral do Bairro Santa Rosa de Lima, em Araranguá.

Conforma matéria do Clicatribuna, o que chama atenção do caso, é que além do principal suspeito do crime passional ser o próprio companheiro dela, a vítima foi assassinada na frente dos filhos, um garoto de 11 e uma menina de 12 anos.

Um menino de dois anos estava dormindo no momento do crime hediondo. As crianças mais novas eram filhas do casal.

Corte profundo e extenso no pescoço

A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros foram acionados às 22h para verificar uma briga seguida de agressão. Socorristas chegaram até a ocorrência e constaram que Patrícia estava deitada de lado na cozinha do imóvel, e com um corte profundo e extenso no pescoço, que por pouco, não decepou a cabeça da mulher.

A suspeita é que ela tenha morrido de hemorragia, pela quantidade significativa de sangue no local do crime. Quando os bombeiros chegaram, a vítima já não apresentava nenhum sinal vital.

Suspeito já tinha passagens pela polícia

Segundo a PM, testemunhas viram C.M., 35 anos, saindo correndo da residência e os filhos, testemunhas oculares do crime confirmaram ele como sendo o autor. O casal, conforme informações preliminares, estava junto há 11 anos. Militares fizeram rondas e cercaram a cidade.

Polícias da região, inclusive as rodoviárias, foram avisadas do caso, já que informações apontavam que o acusado havia fugido para o Rio Grande do Sul (RS).

De acordo com a PM, Patrícia já vinha sendo ameaçada pelo companheiro. C. tem passagens por estelionato e ameaça e já cumpriu pena recluso no Presídio Regional de Araranguá.

Duas facas foram encontradas no local. O suspeito não foi detido e o Instituto Médico Legal (IML) e perícia apuram o caso, para verificar mais detalhes, um deles, se havia mais golpes de faca na vítima.

Crime semelhante em Criciúma

Na noite de 6 de setembro deste ano, um homicídio semelhante foi registrado no Bairro Jardim União, em Criciúma. A auxiliar administrativa, Alessandra Cristina Rocha Felicidade, 30 anos, foi assassinada com 28 facadas. O único suspeito, C.F., 30 anos, foi preso quatro dias depois. Ele trabalhava como vigilante, em uma empresa terceirizada que atuava no Presídio Santa Augusta.

  • 2e9307299ef40db77b5f44566a591cb6
  • 677129b5f51fbb95ead157151e8c0244
  • db01c85b58b8a0f76488ecb264ec184b