Segurança

Mulher é detida suspeita de injúria racial em SC ao dizer que ‘antigamente não tinha tanta gente preta no cinema’

Caso ocorreu em um cinema dentro de um shopping em Balneário Camboriú.

Foto: Divulgação

Uma mulher suspeita de injúria racial foi detida pela Polícia Militar durante uma sessão do filme “One Love”, biografia sobre o artista jamaicano Bob Marley, em Balneário Camboriú, no Litoral Norte de Santa Catarina.

Segundo a PM, um homem relatou aos policiais que, cerca de 10 minutos depois de sentar na sala de cinema com uma amiga, uma mulher comentou, em direção a ele, que “antigamente não tinha tanta gente preta no cinema”. Identidades dele e da suspeita não foram divulgadas.

O caso ocorreu em um cinema dentro de um shopping do bairro Estados, na quarta-feira (28). A reportagem questionou a Polícia Civil sobre a investigação, mas não teve retorno até a última atualização do texto.

Ainda segundo o relato aos policiais militares, o homem questionou o que ela tinha dito. Em seguida, a mulher teria respondido “gente preta”, olhando e apontado para ele. A vítima acionou os seguranças do shopping e a PM.

Crimes

O crime de injúria racial é caracterizado quando a honra de uma pessoa específica é ofendida por conta de raça, cor, etnia, religião ou origem.

Já o de racismo ocorre quando o agressor atinge um grupo ou coletivo de pessoas, discriminando uma raça de forma geral.

Em janeiro de 2023, o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), sancionou a lei que equipara o crime de injúria racial ao de racismo, que é inafiançável e imprescritível.

Antes da lei, a pena para injúria racial era de reclusão de um a três anos e multa.
Com sanção da nova lei, a punição passa a ser prisão de dois a cinco anos. A pena será dobrada se o crime for cometido por duas ou mais pessoas.

Com informações do g1 SC

Notícias Relacionadas

Dólar fecha em R$ 5,27 com tensões no Brasil e no exterior

Bolsa cai pelo quinto dia seguido e atinge menor nível em cinco meses

Criciúma pode pegar um gigante na terceira fase da Copa do Brasil

Morro dos Cavalos, na BR-101, deve ser totalmente liberado em até 48 horas

O Gerente da concessionária responsável comentou que as adversidades climáticas tornaram extremamente desafiador o trabalho de desobstrução da rodovia

MEC qualifica a UniSatc como instituição comunitária de educação superior

Reconhecimento pela atuação filantrópica e social reafirma sua fundação, que teve o propósito de oferecer assistência social aos operários do carvão e suas famílias