Litoral

Mulher encontrada em mala em Garopaba pediu medida protetiva em janeiro

Corpo de Shaiane Rosa da Rocha, de 25 anos, foi encontrado em avançado estado de decomposição; companheiro confessou o crime.

Divulgação

Menos de dois meses após pedir uma medida protetiva contra o companheiro, Shaiane Rosa da Rocha, de 25 anos, foi encontrada morta dentro de uma mala de viagem em Garopaba. Segundo a Polícia Civil, o companheiro de Shaiane, de 21 anos, confessou a autoria do crime.

O corpo dela foi encontrado pela polícia em um terreno baldio no bairro Pinguirito, na tarde dessa segunda-feira (9). O local fica distante cerca de 800 metros da casa onde o casal morava, no bairro Ambrósio.

Naturais de Viamão, no Rio Grande do Sul, o casal havia se mudado para Garopaba há cerca de nove meses. O homem, que fugiu após o crime, foi preso no município gaúcho ainda na segunda-feira.

Segundo a Polícia Civil, o boletim de ocorrência que denunciava o desaparecimento de Shaiane foi feito em 25 de fevereiro, por colegas de trabalho dela.

A jovem, no entanto, teria sido morta no dia 19 de fevereiro, sete dias antes do registro do B.O.

Em interrogatório, o companheiro da vítima afirmou que desferiu um soco contra a vítima após uma briga por ciúmes. Segundo ele, esta teria sido a causa da morte de Shaiane.

O homem também declarou que, depois de matar a companheira, depositou o corpo dela em uma mala de viagens. Em seguida, levou de bicicleta até o terreno baldio onde a polícia a encontrou.

A Polícia Civil aguarda um laudo do IML (Instituto Médico Legal) para atestar a causa da morte. A investigação também apura se o homem não contou com a ajuda de uma terceira pessoa no crime.

O homem foi encaminhado ao Presídio de Imbituba. Ele deve responder pelos crimes de homicídio com a qualificadora do feminicídio e ocultação de cadáver.

O corpo de Shaiane permanece no IML de Laguna para a realização de exames cadavéricos.

Vítima pediu ajuda à Justiça

Segundo a delegada Patricia C. Fronza Vieira, a vítima tinha entrado em janeiro com um pedido para um mandado de segurança contra o companheiro. Solicitada em caráter de urgência ao poder Judiciário, a medida foi concedida.

Contudo, a jovem continuou a relação amorosa. “É importante frisar que as mulheres devem procurar auxílio quando estiverem em um relacionamento violento e, além disso, ter a coragem para romper o ciclo da violência doméstica”, destaca a delegada.

Com informações do site ND Mais

Notícias Relacionadas

Motorista que passeava por Garopaba com CNH falsa é condenado a 3,6 anos de reclusão

O documento tinha a foto dele, mas o nome era de outra pessoa. Na delegacia, os policiais descobriram a verdadeira identidade do réu e constataram que havia contra ele um mandado de prisão em aberto, por roubo tentado.

Mulher morre atropelada em Criciúma e motorista deve se apresentar à Polícia Civil

Vítima foi atingida e condutor não prestou socorro no domingo. Carro foi apreendido nesta segunda e advogado deve acompanhar suposto autor na delegacia.

Homens tentam extorquir mulher com suposto sequestro das filhas em Laguna

Policiais militares conseguiram abordar a mulher e evitar o crime

Suspeito de incendiar casa e matar mulher e criança é preso em Tubarão

O crime ocorreu no dia 31 de dezembro de 2019 e foi solucionado pela Polícia Civil.