Saúde

Mutirão de saúde zera fila de espera em Maracajá

Foto: Divulgação / Comunicação Prefeitura de Maracajá

Um mutirão de exames e consultas médicas, realizado em parceria entre o Departamento Municipal de Saúde e Câmara Municipal de Maracajá, permitiu a realização de 99 consultas com médicos especialistas e 83 exames de média e alta complexidades, zerando as filas destes procedimentos represados até junho.

O balanço da operação foi apresentando nesta terça-feira pelo diretor de Saúde, Diogo Copetti, ao prefeito em exercício, vereador Geraldo Leandro, que, como presidente da Câmara, viabilizou o processo, repassando à Administração Municipal R$ 25 mil do caixa do Poder Legislativo.

Conforme o diretor de Saúde, foram realizados 28 exames de mamografia digital, 68 consultas oftalmológicas, 25 exames oftalmológicos como microscopia especular de córnea; mapeamento de retina; retinografia, campimetria completa e paquimetria ultrassônica, entre outros. Foram realizados, ainda, 17 exames de endoscopia digestiva alta, nove de densitometria óssea e 13 de ressonância magnéticas como de articulação coxa-fêmur, crânio com contraste, abdômen, coluna cervical, e de coluna lombo sacra e ombro, entre outras. O mutirão permitiu, ainda, 12 consultas médicas de ortopedia, dez de cardiologia e nove com otorrinolaringologista.

O prefeito em exercício, Geraldo Leandro, salientou que a conjugação de esforços dos vereadores foi fundamental para que o mutirão se concretizasse. “O poder legislativo tem feito sua parte, priorizando a gestão e aplicação criteriosa dos recursos públicos e fazendo uma economia significativa; desta forma os vereadores tiveram condições de contribuir para minimizar os problemas da saúde de quase 200 pessoas que estavam na fila de espera de algum procedimento”, enfatizou Geraldo.

Colaboração: Comunicação Prefeitura de Maracajá

Notícias Relacionadas

Reunião discute medidas para reduzir filas nas agências bancárias, em Içara

Combustível exclusivo para a saúde e viaturas policiais chega a Morro da Fumaça

O Governo Municipal reforça que trabalha para garantir a manutenção dos serviços públicos essenciais e emergenciais.

Obra da CME avança no Hospital Santa Catarina, em Criciúma

Eventos marcam 51 anos de emancipação de Maracajá