Geral

Nivaldo Wiggers é o motorista que se feriu gravemente em acidente na SC-370

Nesta madrugada ele se envolveu em uma colisão frontal e teve um pulmão perfurado, costela quebrada e várias fraturas em uma das pernas.

Foto: Divulgação

O motorista que que se feriu gravemente no acidente em Braço do Norte, na madrugada desta sexta-feira (28) é o bancário Nivaldo Wiggers. As informações são do Notisul.

Wiggers foi encaminhado ao hospital Santa Teresinha e está sendo transferido agora de manhã para o Hospital Nossa Senhora da Conceição, onde ficará internado na UTI.

De acordo com pessoas próximas a Nivaldo, ele teve um pulmão perfurado, costela quebrada e várias fraturas em uma das pernas.

Nivaldo estava com o filho Isac na hora do acidente. Com a colisão ele ficou com a marca do cinto de segurança, foi levado ao hospital de Braço do Norte com dores no peito. Ele também está sendo transferido para Tubarão, para realização de exames.

Nivaldo e Isac são corretores de seguro na Agência Bradesco e têm uma corretora em Braço do Norte.

Notícias Relacionadas

Amurel recomenda que municípios adotem nova quarentena por causa da Covid-19

Associação dos Municípios da Região de Laguna (Amurel) contempla 18 prefeituras. A situação da região é considerada gravíssima pelo governo de Santa Catarina em relação à doença.

Idoso capota carro sobre a Ponte Anita Garibaldi, em Laguna

Motorista de aproximadamente 80 anos estava sozinho quando perdeu o controle do veículo com placas de Braço do Norte.

Clínicas e laboratórios particulares de Braço do Norte terão que informar a Prefeitura sobre exames para Covid-19 realizados

O Decreto 026/2020, assinado pelo prefeito, Beto Kuerten Marcelino, na noite deste domingo (12), visa garantir a transparência sobre os dados da doença no Município.

Interessados em oferecer serviços de transportes com plataformas digitais têm 30 dias para se regularizar em Braço do Norte

Após 30 dias, aqueles que estiverem exercendo o transporte remunerado de passageiros e não estiverem regularizados estarão sujeitos às medidas estabelecidas na Lei Complementar 487/2019.