Educação

O que é um clássico da literatura e por que lê-lo?

São verdadeiras fontes de conhecimento que permitem ao leitor encontrar respostas para as indagações sobre o mundo e com ele melhor relacionar-se.

Divulgação

Pavor na vida de muitos estudantes, em especial no Ensino Médio, a leitura obrigatória dos clássicos da literatura para as provas de vestibular, apesar de parecer uma tortura, tem um valor incomensurável na formação do leitor como pessoa, porque fala sobre fatos, coisas, pessoas, numa escrita que atravessa gerações. São verdadeiras fontes de conhecimento que permitem ao leitor encontrar respostas para as indagações sobre o mundo e com ele melhor relacionar-se.

Mas, o que são livros clássicos e como identificá-los? Qual a importância dessa leitura para qualquer idade e em qualquer época? Um livro clássico é influenciável e inspirador porque traz consigo a representação de uma época e não perde seu valor com o passar do tempo, pois trata de temas universais como o amor, ódio, beleza, de forma a atingir povos de diferentes culturas. É clássico porque fala de sentimentos humanos, comuns em qualquer parte do mundo e em qualquer época, o que faz com que o leitor se identifique com ele, pois “dialoga com questões profundas e universais”. Daí dizermos que os clássicos são universais e atemporais. Ele ultrapassa seu tempo e se perpetua na história… Verdadeiras heranças da humanidade.

Quem lê clássicos da literatura aprende a dialogar com as variadas áreas do conhecimento, aprende a pensar de forma mais coerente e organizada, clareando suas próprias ideias, refletindo sobre a sociedade em que vive, para então tomar posição e colaborar com a mudança para o bem da coletividade. É um saber que se constrói a cada dia, a cada leitura. Se a leitura se tornasse um hábito frequente, prazeroso e transformador, o ser humano seria mais atuante, usaria o saber adquirido para agir como agente transformador. Lamentavelmente nossa relação com a leitura é um tanto tímida, em especial na era da internet, onde as pessoas furtam-se ao prazer de uma boa leitura, passando horas e horas mergulhadas em redes sociais, fofocas, futilidades…

É interessante elencar alguns motivos pelos quais devemos ler clássicos da literatura. São inúmeros os benefícios, dentre tantos citamos: desenvolvem atitude crítica no leitor; são desafiadores; melhoram a escrita e o vocabulário; nunca saem de moda, pois sua abrangência é universal; desenvolvem a habilidade de comunicação despertando o interesse de aprender e conhecer cada vez mais o mundo e a realidade que o cerca; inspiram o pensamento, a reflexão e a meditação.

Partindo da reflexão sobre a importância dos clássicos, é preciso que as pessoas, de forma geral, se conscientizem sobre o papel que a leitura desempenha em nossas vidas, pois nos leva a diferentes mundos, dá-nos maior sensibilidade, amplia nosso intelecto. Clássico ou não, o livro deve ser companheiro de todos os dias, a começar pelas crianças, etapa da vida onde podem ser plantadas as sementes mais produtivas, porque é uma mente aberta para o novo.

Notícias Relacionadas

Com Inclusão Digital, idosos de Lauro Müller estão aprendendo a ler e escrever

Curso de informática no distrito de Guatá traz informação para alunos da terceira idade e, com prática em sala de aula, muitos deles estão sendo alfabetizados.

Criciúma vence o Hercílio Luz de virada

Os gols da vitória carvoeira foram marcados por Reis e Daniel Costa, em dois pênaltis.

Centro Educacional Meta promove Sábado Literário na Praça Celso Ramos, em Orleans

Urussanga promove “Semana Literária”

Iniciativa é realizada para celebrar o Dia Nacional do Livro (dia 29 de outubro) e o Dia Nacional da Poesia (31 de outubro)