Geral

Oito meses após prazo de entrega, obra da pista de skate continua inacabada em Lauro Müller

Vereador Guilherme Coan realizou indicação cobrando celeridade na entrega da obra; adeptos do esporte lamentam o descaso do poder público.

Foto: Sul in Foco

A pista de skate de Lauro Müller vem a ser mais um entre os espaços públicos abandonados pela atual Administração Municipal. A previsão de entrega da obra era 31 de julho de 2021. Oito meses se passaram desde então e os trabalhos seguem inacabados. Nesta segunda-feira, dia 28, o vereador Guilherme Coan fez a Indicação nº 21/2022, cobrando a celeridade para a entrega da obra à população.

“Os desportistas adeptos ao skate pedem que concluam os serviços para que possam voltar a praticar a modalidade. Naquele período de chuva, a pista ficou toda degradada. Estive no local verificando e até hoje a pista em si se encontra assim. A prática do esporte com segurança requer uma pista de concreto lisa e, na licitação, previa a recuperação do concreto. O que a gente quer é que os eventos voltem a ser realizados no local para que as pessoas possam aproveitar o espaço público”, afirmou o vereador.

A obra tem investimento próprio da Prefeitura de Lauro Müller, no valor de R$ 30.766,31. A empesa responsável é a NG3 Construtora e Publicidade Ltda.. Conforme o proprietário e professor da LM Skate School, Caio Marcon Hobold, após a chuva intensa registrada em 1º de fevereiro de 2021, o skate em Lauro Müller regrediu consideravelmente. Passado mais de um ano, muitas são dificuldades enfrentadas, no que diz à qualidade da estrutura, à iluminação do local e à falta de transparência e compromisso do poder público.

“Eu entrei em contato com a Prefeitura no começo de 2021 pra lançar o pedido de pista nova para Lauro Müller. Antes de apresentar a ideia, procurei um local adequado, tirei as medidas e fiz o projeto da pista, com os obstáculos, rampas e tudo o mais. Algumas semanas depois, fui chamado para uma reunião com o deputado estadual Volnei Weber. Eu entreguei o orçamento da obra, juntamente com o projeto, e nos informara que seria encaminhado à Fesporte [Fundação Catarinense de Esporte], mas até então não tivemos mais nenhum retorno”, conta.

Segundo ele, novos contatos foram feitos com a Prefeitura de Lauro Müller visando solucionar o problema. “Com o passar do tempo, contatei a Prefeitura para que fizessem uma reforma, já que estava sem condições para a prática e a escolinha estava a todo vapor naquela época. Durante esse tempo, tive que dar as aulinhas em lugares alternativos, como na quadra da escola Visconde de Taunay, ou até mesmo dentro do ginásio de esportes. Infelizmente, muitos não compreenderam que estávamos ocupando parte desses locais por conta do acontecido na pista”, aponta.

Por fim, Caio questiona sobre a aplicação do recurso público. “Depois de três meses e meio após o pedido de reforma, foi recebida uma verba de R$ 50 mil para reparar os danos causados. Entretanto, foram usados R$ 30 mil para o projeto. Não faço ideia para onde foram os R$ 20 mil restantes, e até hoje não finalizaram por completo, depois de quase um ano. Estamos em 2022 e o projeto da pista nova foi praticamente arquivado, já que nunca mais esse assunto foi comentado. Falam apenas que está na ‘fila’ de projetos da Fesporte. Ambos os fatos fizeram muitos desanimarem do esporte”, lamenta.

Foto: Sul in Foco

Foto: Sul in Foco

Foto: Sul in Foco

Notícias Relacionadas

Embarcação vira com quatro pescadores no Balneário Rincão

Ocorrência foi atendida pelo Serviço Aeromédico (Saer)

Covid-19: chega ao fim estado de emergência em saúde pública no Brasil

Segundo o governo, nenhuma política pública de saúde será interrompida

Homem de 57 anos é preso após tentar beijar menina de 11 anos à força, em Orleans

Fato ocorreu na Rua Aristiliano Ramos, na tarde deste sábado, dia 21.

Número de transplantes de rim caiu nos últimos dois anos

Sociedade Brasileira de Urologia lançou campanha para estimular doação