Segurança

Onda de furtos em escolas preocupa a população em Morro da Fumaça

Sequência de crimes se intensificou nas últimas semanas

Divulgação

O Governo Municipal de Morro da Fumaça está preocupado com a recente onda de furtos em escolas da rede municipal. Do segundo semestre do ano passado para cá, nove televisores e mais de 10 botijões de gás foram levados das unidades de ensino. Os delitos também estão sendo registrados em residências e comércios da cidade.

Os crimes se intensificaram nas últimas semanas. Apenas da última sexta-feira, 25, a domingo, 27, foram três novas tentativas contabilizadas pela Secretaria do Sistema de Educação. Uma Smart TV foi furtada da Escola Zuleima Búrigo Guglielmi, no bairro Esperança. Na madrugada seguinte, foi registrado um arrombamento no Centro de Educação Infantil (CEI) Honorata Pavei Maccari, no Loteamento Pellegrin. Já no domingo, os criminosos novamente tentaram invadir a Escola Zuleima Búrigo Guglielmi, mas nada levaram.

Escola Profissional Idalina Machado de Freitas, CEI Luiz Casagrande e Escola Olívio Recco foram outras unidades municipais furtadas recentemente. “Nós já alertamos a Polícia Militar e as rondas foram intensificadas. Reforçamos a segurança das escolas com grades e fechaduras mais resistentes, mas não tem jeito, os bandidos sempre conseguem entrar”, afirma Greicy Salvador Zaccaron, secretária do Sistema de Educação de Morro da Fumaça.

Uma empresa privada faz a vigilância das unidades. Assim que o alarme é disparado, o serviço comparece ao local, liga para a direção da escola e aciona a Polícia Militar, para o registro do boletim de ocorrência.

O mesmo modus operandi realizado todos os crimes, e a invasão de salas que possuem objetos de valor, fazem Greicy crer que os criminosos já conhecem as estruturas físicas. “Verificamos as câmeras de segurança das ruas e dos próprios vizinhos e observamos que sempre é o mesmo Gol branco em todas as ocorrências. No último sábado, em frente ao CEI Honorata, a polícia até conseguiu abordar esse carro, mas a mulher que estava lá não tinha nada furtado, assim não houve o flagrante”, comenta.

Comércio acumula arrombamentos

Os órgãos municipais não são o único alvo dos infratores. Os comerciantes do município, dos mais variados segmentos, também estão em alerta devido à escalada do crime.

“Aumentou bastante de um mês para cá. Morro da Fumaça sempre foi muito tranquila, mas agora está complicado. É difícil a semana que não aconteça ao menos dois arrombamentos no comércio. Geralmente eles quebram a vidraça e entram pela porta da frente. As lojas sem grades de segurança são mais fáceis de serem invadidas”, explica o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Morro da Fumaça, Claiton da Silva.

PM intensificou rondas na área central

Segundo o sargento Edinaldo Martins, comandante da Polícia Militar de Morro da Fumaça, rondas noturnas na área central já estão mais frequentes. Martins pediu que a população, sempre que for vítima de furto, realize um boletim de ocorrência, mesmo que considere que a perda não acarrete em um grande prejuízo financeiro. Os registros são fundamentais para que o município receba um maior efetivo policial por parte do Governo do Estado.

“A população deve ficar atenta a movimentações de pessoas suspeitas e, caso presencie algo, ligar para o 190. É importante informar que alguém só pode ser preso em flagrante delito, ou por determinação judicial”, declara Martins.

Com informações do TNSul

Notícias Relacionadas

Nova frente fria pode causar pancadas de chuva nesta sexta; veja a previsão por região

Defesa Civil de SC fez o alerta à formação e avanço de uma nova frente fria que deixará o tempo instável em todo o final de semana

Motorista confunde pedais e mata a filha atropelada em SC

Em choque e com dores, condutora foi levada ao hospital

Pacote de crack enterrado ao lado de poste é apreendido em Tubarão

Com apoio do Canil, a droga foi localizada ao lado do poste, embalada e pronta para o comércio

Feagro 2022 é lançada em Braço do Norte

O prefeito, Beto Kuerten Marcelino, lembrou que o Município é o maior parceiro da feira