Feira da Construção Lauro Müller

Palestra do jornalista Prates abre Feira da Construção em Lauro Müller

Público conferiu abertura na noite de sexta-feira

Novidades no segmento da construção civil podem ser conferidas durante a segunda edição da Feira da Construção que ocorre até o domingo, 18 de setembro, no Centreventos Nelson Righetto, em Lauro Müller. A feira que surgiu com o intuito de oportunizar ótimas condições de negócios e unir os empresários para fortalecer o ramo da construção civil no município de Lauro Müller foi aberta na noite de sexta-feira, 16 de setembro. Para abrilhantar a noite, a Banda Santa Bárbara realizou uma apresentação e, em seguida, foi composta a mesa com as autoridades presentes. Na sequência o jornalista Luiz Carlos Prates proferiu uma palestra sobre “Empreendedorismo Emocional: o estilo emocional do cérebro que interfere em resultados e objetivos pessoais e profissionais”.

A primeira edição do evento resultou em um valor estimado em R$ 1 milhão em negócios. A expectativa para 2016 é que as negociações alcancem pelo menos o dobro desse valor. “Este ano 16 empresas estão expondo seus produtos e serviços, além de três colaboradores: Prefeitura, CDL e Caixa Econômica. A novidade é que além da construção, abrimos caminhos para outros setores, como móveis e eletrodomésticos. Ou seja, há oportunidades para o visitante adquirir um lote, financiar a construção e até conferir os detalhes da decoração. Em uma feira ele encontra tudo o que precisa para concretizar o sonho da casa própria ou até mesmo em realizar melhorias no imóvel que já possui”, avalia o organizador do evento Emerson Coan, o Barú e recomenda ao visitante levar documentos pessoais e profissionais para formalizar negócios.

O setor de construção civil, principal empregador de mão de obra no ano, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Desenvolvimento da Arquitetura (IBDA) também é responsável pelo desenvolvimento da economia de Lauro Müller. O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Ednaldo Fontanella, enfatiza que apesar da recessão, os empresários estão otimistas e buscam maneiras de enfrentar a atual crise econômica. “Como o jornalista Prates mencionou em sua palestra, das mais de 400 empresas que fecham suas portas no Brasil, no nosso município as empresas se mantém. Das 105 lojas associadas, nenhuma fechou suas portas no último ano. Isso mostra que o trabalho da CDL é fundamental para dar suporte aos empreendedores. Exemplo disto é a Feira da Construção, que acontece justamente para dar oportunidades ao empresário de mostrar seus produtos e serviços e fidelizar negócios a longo prazo”, menciona Fontanella.

Para o prefeito de Lauro Müller, Fabricio Kusmin Alves, a Feira da Construção representa a coragem dos empreendedores. “Nos últimos anos o setor alavancou a economia da cidade, e há expositores responsáveis pela construção de mais 12 prédios em Lauro Müller. Em 2015 o município obteve o maior crescimento de ICMS, sendo destaque na Região Sul do Estado, e isso significa que há um trabalho para incrementar o movimento econômico, apoiando as empresas existentes e incentivando a instalação de novas”, complementa o prefeito.

A Feira da Construção é aberta ao público, com entrada gratuita. O evento é organizado por um grupo de empresários da construção civil. Além disso, tem apoio da Prefeitura de Lauro Müller, da CDL e da Caixa Econômica Federal, agência local, que também contam com estrutura montada na feira.

Prates fala sobre Empreendedorismo Emocional

O grande auge da abertura oficial da Feira da Construção, a palestra com o jornalista Luiz Carlos Prates, fez o público refletir como ser diferente no mundo dos iguais. Numa sociedade em que quase todos usam dos mesmos processos para trabalhar, se relacionar e ser feliz, o que pode fazer a diferença? Uma palestra ilustrada com fatos retirados da imprensa pelo jornalista e interpretados de forma incomparável pelo psicólogo.

Uma das diferenças, segundo o jornalista, está na própria forma como os empresários comercializam seus produtos. “Se um casal compra um terreno, para o homem é sinônimo de investimento. Para a mulher, lar. Isso quer dizer que é preciso entender a percepção de cada um para poder comercializar o produto ou serviço”, salienta.

Uma das grandes necessidades para fazer a diferença é a qualificação. “Hoje em dia os jovens buscam fazer um curso superior em áreas mais rentáveis. Porém, a possibilidade maior do sucesso é fazer algo que você gosta. Temos o poder de ser um médico frustrado ou um simples vendedor de cachorro quente feliz e amável”, explicou o jornalista, complementando que na vida é preciso ter uma causa para lutar. “Se não tenho um objetivo, uma bandeira para lutar, qual a graça? O que eu quero fazer da vida? São perguntas que cada um deveria fazer para si antes para traças um caminho e lutar por ele”, indaga o jornalista.

Colaboração: Kessia Meurer/Sul in Foco

  • c3cc85ad2c8ba7090289a56b1206fc46
  • d9ba3a372be669f009405be7a0ea3b28
  • 04b2c2047ecc30e45adad4760ead91a4
  • 05adcfdcd50e9195bf0b4a8cc0f358dd
  • c662666cc39871f0caf88fec512d5aa2
  • edbb4ebac48fec69c12ab274813ce5ce
  • 40155abf900ca114ef5b152d8c2be503
  • 4e870730b0f41c1cb56330fc64954a2f
  • cd069c0e180039d52212d0022ae6fcdc
  • 999e7a9f0432c6c9b3ffcf9017fa9c4f
  • 7f8ec81b5b348a369788c330d667be70
  • 9724d333fab14f6f51189e75b7cb8cbe
  • dec7d271637575a3a3b728e50fb03bd7
  • 8a21b3f1c9bf48585e7c4eb01831914a
  • 4842a68df4d6c37b2e6d0e1398ba194f
  • 633f140910502649d99d933fd4874bb2
  • 79938fc0ebf0c013a07d990a95f428c2
  • 2faece3ec360799f2f1394bff71b4b0a
  • 4584119b7c71adbe2503da5648f75cba
  • e1662e5344e3c7cb9d056a59a702e611
  • 4a14cae3b7b5ace3026695c01d664863
  • 6077e9eac894c12d8a360f3edf512b3d
  • a53ac862ec444375e95058fe03a8d242
  • 9144c5fc140bd0a961c894732b0fdb20
  • 27ecd15815eb7ae49c829e336c35cbc7