Geral

Parceria impulsiona vinda de fábrica de veículos elétricos em Criciúma

Startup do Paraná firmou parceria com a Satc para programa de formação de profissionais

Divulgação

A consolidação de uma indústria forte no segmento de veículos elétricos passa por vários fatores. Um deles é a formação qualificada de profissionais que atuarão. Sabendo disso a empresa M3E3 Mobilidade e Energia, do Paraná, e o Instituto Brasil Mobilidade (Inbramol) formalizaram um termo de parceria com a Satc. O objetivo é desenvolver pesquisas e fomentar a formação técnica e superior. A M3E3 está se preparando para instalar uma unidade especializada na produção de veículos elétricos em Criciúma.

“Essa é a terceira vez que viemos à cidade, estamos aprofundando as negociações, alinhando custos e vendo a viabilidade logística. Além disso, buscando novos parceiros, como a Satc”, explica o engenheiro mecânico e diretor de operações da startup M3E3, Carlos Eduardo Monblanch da Motta.

O termo de parceria, assinado por Motta e pelo diretor executivo da Satc, Fernando Luiz Zancan, vai permitir que se crie um programa de formação voltado para o segmento de veículos elétricos. O ex-diretor de Desenvolvimento Econômico e Inovação da Prefeitura de Criciúma, Claiton Pacheco, acompanhou a assinatura do termo de parceria.

Desde 2018 a Satc realiza estudos nessa área, desenvolvidos dentro do Núcleo de Mobilidade Elétrica (NME). “O mundo se volta para esse ramo e nós não poderíamos ficar de fora. A Satc sempre procura estar conectada com as novidades, contribuindo para a formação dos profissionais”, pondera o diretor geral da Satc, Carlos Antônio Ferreira.

Em setembro de 2020, a direção da startup já havia visitado a Satc para conhecer as pesquisas desenvolvidas no NME. O Núcleo envolve os cursos de Engenharia Elétrica e Engenharia Mecânica, e também o técnico de Manutenção Automotiva.

Divulgação

Notícias Relacionadas

Homem é assassinado na beira da praia, em Balneário Gaivota

Até o momento não há informações sobre idade e identidade da vítima

Coronavírus em SC: Matriz de Risco aponta 14 regiões no nível alto e três no moderado

As regiões em risco alto são Carbonífera, Extremo Oeste, Extremo Sul Catarinense, Foz do Rio Itajaí, Grande Florianópolis, Laguna, Médio Vale do Itajaí, Meio Oeste, Nordeste, Oeste, Planalto Norte, Serra Catarinsnse, Vale do Itapocu e Xanxerê

Garçons salvam banhista de afogamento em praia de Balneário Camboriú

Socorristas chegaram na sequência e continuaram protocolo de reanimação, que funcionou

Carro vai parar dentro do rio em SC minutos após sair de oficina

Apesar do prejuízo, ninguém ficou ferido com gravidade