Trânsito

Pedágio na BR-101 volta a ser discutido em Tubarão

A proposta da ANTT é instalar quatro pedágios, em Laguna (km 298), Tubarão (km 346), Araranguá (km 408) e São João do Sul (km 460), com o valor de R$ 3,97 para veículos de passeio em cada praça.

Foto: Divulgação/DNIT

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) realiza hoje mais uma audiência pública para a discussão das minutas de edital e contrato ao Programa de Exploração da Rodovia e aos Estudos de Viabilidade para a concessão da BR-101/SC, no trecho entre Paulo Lopes e São João do Sul.

O presidente da Acit (Associação Empresarial de Tubarão), Edson Martins Antônio, participa da audiência pública com o objetivo de elencar contribuições. A reunião acontece das 9h às 18h, no CastelMar Hotel, em Florianópolis.

O número de praças de pedágio que devem ser instaladas na região ainda é o tema principal, abordado por prefeitos, deputados e empresários da região. A proposta da ANTT é instalar quatro pedágios, em Laguna (km 298), Tubarão (km 346), Araranguá (km 408) e São João do Sul (km 460), com o valor de R$ 3,97 para veículos de passeio em cada praça.

As sugestões de alterações sobre o projeto de concessão da BR-101 trecho Sul à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) foram definidas por lideranças da região. As Associações Empresariais do Sul do Estado de Santa Catarina formularam algumas propostas enviadas à ANTT.

Pelo documento, segundo o presidente da Acit, entre as ponderações está realizar um novo estudo de medição do tráfego no trecho Sul e adequar o valor do teto previsto no edital para o valor já praticado atualmente no trecho Norte da mesma rodovia, em R$ 2,70, base outubro de 2018.

A redução do número de praças de pedágio também está entre as sugestões. “Reduzir o número de praças de pedágio para apenas duas unidades, mantendo as previstas para Tubarão – km 346, e São João do Sul – km 460”, diz o documento.

O prefeito de Tubarão, Joares Ponticelli, diz não ser contrário aos pedágios, mas à sua quantidade. “Pessoalmente, não sou contra os pedágios na rodovia, pois são, talvez, a única forma, hoje em dia, de vermos obras complementares construídas. O que preocupa é o número de praças nesse trecho e o valor das tarifas que serão cobradas”, salientou Joares.

Trecho para concessão

O trecho da rodovia federal a ser concedido é de 220,42 quilômetros. Neste trajeto, a BR-101 passa por 17 municípios do Sul catarinense. O modelo de concessão prevê investimentos de R$ 2,9 bilhões em 30 anos de administração pela iniciativa privada. O custo operacional previsto é de R$ 3,6 bilhões, em conservação, operação e monitoramento.

Com informações do Diário do Sul

Notícias Relacionadas

Apoio ao candidato Vitorassi para eleição da Coorsel se intensifica durante reuniões com associados

Na noite de hoje (16), às 19h30min, os associados da comunidade de São Gabriel são convidados a participarem do encontro com os candidatos, em Treze de Maio.

Condutor é preso após tentar atropelar um policial federal rodoviário na BR-101, em Biguaçu

O homem de 24 anos estava com um com um veículo roubado. A ocorrência foi registrada na manhã do último sábado (13).

Senador garante R$ 40 milhões e obras da Serra da Rocinha não sofrem ameaça

Morador de Lauro Müller é baleado durante assalto a ônibus de comerciantes na BR-101; Veja vídeos