Saúde

Pela quinta semana consecutiva, cai taxa de transmissão da Covid em SC

Matriz de Risco Potencial Regionalizado divulgada no dia 06 de novembro aponta 12 regiões no nível moderado (cor azul) e cinco regiões como risco potencial alto (cor amarela).

Divulgação

Mantendo pela quinta semana consecutiva uma tendência de redução das taxas de transmissão e do registro de casos graves e mortes por coronavírus por todo o estado, a Matriz de Risco Potencial Regionalizado divulgada no dia 06 de novembro aponta 12 regiões no nível moderado (cor azul) e cinco regiões como risco potencial alto (cor amarela).

Houve melhora nos indicadores das regiões do Alto Uruguai Catarinense, Médio Vale do Itajaí, Oeste e Planalto Norte, que na semana anterior estavam classificadas como nível alto (amarelo), e passaram a ser classificadas como risco moderado. Ela se juntam, agora, as regiões do Alto Vale do Itajaí, Alto Vale do Rio do Peixe, Carbonífera, Extremo Sul, Grande Florianópolis, Laguna, Meio Oeste e Vale do Itapocu no nível azul.

Houve uma piora nos indicadores da região da Serra Catarinense, observados a partir do aumento na detecção de casos novos na semana e que provocaram piora nos indicadores das dimensões transmissibilidade e monitoramento. Com isso, a região passa a ser classificada no nível alto (amarelo), juntamente com as regiões do Extremo Oeste, Foz do Rio Itajaí, Nordeste e Xanxerê.

Vacinação contra Covid-19 avança em todo o Estado

Nesta semana, Santa Catarina alcançou o índice de 60% da população catarinense completamente imunizada, tendo recebido as duas doses ou a dose única da vacina contra a Covid-19. Com mais de 10,3 milhões de doses aplicadas em todo o estado, o avanço na vacinação tem sido o principal responsável pela redução no nível de risco da Covid-19 em todas as regiões.

“Cada cidadão catarinense que opta por receber as duas doses da vacina contra a Covid-19 contribui para que todos nós possamos retomar com segurança as atividades que paramos de fazer por causa da pandemia, como passear, almoçar fora de casa, ir para cinema, assistir a um jogo de seu time de futebol na arquibancada, viajar para conhecer novos lugares e confraternizar com parentes e amigos. Além disso, pessoas vacinadas contribuem para a redução na transmissão, protegendo as pessoas que não puderam ser vacinadas, como as crianças menores de 12 anos”, informa o Secretário de Saúde, André Motta Ribeiro.

“Nesse momento, o grande desafio posto é buscar manter uma atitude de prevenção, seja utilizando máscaras principalmente em ambientes fechados e com grande fluxo de pessoas, como no transporte público, lojas e demais ambientes, além de dar preferência a ambientes arejados, com boa circulação de ar. E é claro, aqueles que estão em atraso na segunda dose, devem buscar completar o esquema vacinal, e os idosos que já completaram cinco meses da segunda dose devem buscar receber a dose de reforço. Todas as vacinas são seguras e eficazes na prevenção de COVID-19, incluindo doenças graves e morte, e estão disponíveis gratuitamente em todos os municípios”, complementa o secretário.

Com informações do TNSul

Notícias Relacionadas

Vereadores de Lauro Müller aprovam Proposições, Requerimentos, Projetos de Lei e Projeto de Resolução

No Grande Expediente, oito vereadores aproveitaram para fazer seus pronunciamentos.

Satc Digital e Coopera firmam parceria para a aplicação do ensino corporativo

De forma gratuita, cinco cursos livres foram lançados nesta segunda-feira e estão disponíveis para a comunidade

Número de casos ativos de Covid-19 despenca em SC e índice é o menor em 17 meses

Dados mostram que o Estado vive um momento menos delicado da pandemia, e caminha para um processo de estabilização

Assistência Social de Criciúma entrega alimentos para instituições sociais no Parque das Nações

Ao todo, foram distribuídos 960 kg de carne, 1.500 kg de banana, 60 cestas básicas e 90 kits de legumes para 30 instituições