Política

Pela segunda vez, vereadores de Orleans rejeitam contas do ex-gestor Jacinto Redivo

Tanto o parecer quanto o decreto recebeu oito votos a favor contra três não favoráveis

Foram aprovados a reapreciação do Parecer da Comissão de Finanças, Orçamentos e Contas do Município de Orleans e o Decreto Legislativo, que rejeita as contas da Prefeitura Municipal, exercício de 2012, do ex-prefeito Jacinto Redivo (PSD). Tanto o parecer quanto o decreto recebeu oito votos a favor contra três não favoráveis.

Votaram contra o Parecer e Decreto Legislativo apenas os vereadores Claudia Escaravaco Zomer, Valter Orbem e Elisabete Menegasso Bagio, todos do PSD. Os relatórios técnicos do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado – GAECO, que apontam suposto envolvimento do ex-gestor em crimes contra a administração pública, embasaram a rejeição das contas.

O líder do governo de Orleans, vereador Valter Orbem, questionou o fato de a correspondência com a manifestação do ex-prefeito Jacinto Redivo, o Tinto, não ter sido lida no plenário e solicitou a leitura da mesma. "No momento da rejeição das contas na primeira votação, foi dada a oportunidade para o ex-prefeito Jacinto Redivo defender-se. Em nenhum momento, essa manifestação que ele faz a favor de si próprio, foi lida", afirmou.

O presidente da Casa Legislativa, Mario Coan (PSDB), respondeu a solicitação. “Um vereador experiente como a vossa excelência, deveria saber o seguinte: a resposta ou defesa apresentada pelo ex-prefeito é dirigida diretamente à Comissão de Finanças e Orçamentos. Logo, se a comissão não fizer solicitação de ofício para essa presidência para se fazer a leitura, ela não será feita. Nós somos democráticos, cumpridores do regimento interno e da lei", explicou.

Apesar disso, Mario Coan, colocou em discussão o pedido verbal do vereador Valter Orbem e em votação a leitura da correspondência. O vereador Osvaldo Cruzetta (PP), o Vá, utilizou o espaço para manifestar-se.

"O vereador Valter Orbem está atrasado, porque nós acabamos de votar o parecer. Ele deveria ter pedido a palavra na hora da discussão do parecer. Agora nós já estamos votando o decreto. Eu quero solicitar aos vereadores da bancada que mantiveram os votos pela rejeição das contas para que não concordem com a apresentação do requerimento verbal do vereador Valter Orbem".

Vá concluiu afirmando que a manifestação foi lida e analisada nas comissões. "O vereador tem conhecimento das irregularidades que foram cometidas pelo ex-prefeito da cidade. Acho que não precisam mais ser citadas as obras superfaturadas de conhecimento de toda sociedade orleanense. A câmara, que é a verdadeira fiscalizadora dos atos do Poder Executivo, está cumprindo com o seu papel legítimo da defesa dos recursos públicos do nosso município. Nós estamos votando com coerência ao rejeitar as contas", argumentou.

A votação da solicitação verbal seguiu igual à votação do Parecer e do Decreto Legislativo. Com oito votos contra e três a favor, a manifestação não foi lida.

  • aa52491789dbd4cb47708224c2c5dbe7
  • 9c891f3939ddf597db5449278fc1f71e
  • 8f48546b20979779e410f23829849116