Segurança

Pescador encontra corpo de homem assassinado em Jaguaruna

O Instituto Médico Legal (IML) foi acionado e, ao fazer o recolhimento do corpo, constatou que a vítima possuía uma perfuração na cabeça.

IML dia

Foto: Divulgação

A Amurel contabilizou mais um homicídio. Um homem foi encontrado morto boiando no rio Urussanga.

O caso aconteceu em Jaguaruna, no sábado. De acordo com a Polícia Militar (PM), o pescador acionou a guarnição por volta das 13h30. A vítima seguia sem identificação.

Conforme a polícia, o pescador estava no local quando avistou o corpo. Ao chegar no local, na estrada geral do Torneiro, a guarnição foi informada que o corpo já havia sido retirado da água pelo Corpo de Bombeiros. O Instituto Médico Legal (IML) foi acionado e, ao fazer o recolhimento do corpo, constatou que a vítima possuía uma perfuração na cabeça.

Ainda segundo a PM, a perfuração na cabeça teria sido ocasionada por disparo de arma de fogo e o corpo já estava na água há algum tempo. Com a morte do homem encontrado em Jaguaruna, a região completa 17 homicídios neste ano.

Somente no último mês foram seis assassinatos. Destes, três deles em Jaguaruna, um em Tubarão, um em Laguna e outro em Sangão. Dos homicídios citados, na sexta-feira, foi preso no Paraná o acusado de matar uma mulher a pauladas. O crime foi registrado em Tubarão.

Com informações do Jornal Diário do Sul 

Notícias Relacionadas

Corpo de homem é encontrado boiando na praia em Garopaba

O homem, segundo informações, estava sem os documentos pessoais e aparenta ter entre 50 e 60 anos.

Filhote de baleia é encontrado morto em praia de Laguna

Segundo o Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos, é o primeiro encalhe desta espécie na região neste ano.

Corpo é encontrado boiando no mar, próximo ao Farol de Santa Marta

Corpo de Bombeiros de Laguna tenta, desde às 06h40min deste domingo (28), resgatar o cadáver em meio ao mar revolto.

Corpo encontrado na Praia do Gi em Laguna é do apresentador Mukirana

A vítima seria Clóvis William dos Santos de 44 anos. Mukirana, como era conhecido, atuava na imprensa regional da Amurel.