Litoral

Pesquisa mostra que Florianópolis é a cidade mais cara do país para almoçar fora de casa

Os trabalhadores da capital catarinense gastam, em média, R$ 43,35 por dia. Em todo o Brasil o valor médio diário é de R$ 34,84.

Foto: Divulgação

Uma pesquisa divulgada na segunda-feira (22) pela Associação Brasileira das Empresas de Benefícios ao Trabalhador (ABBT) apontou que Florianópolis é a cidade mais cara do país para almoçar fora de casa.

De acordo com o levantamento, os trabalhadores da capital catarinense gastam, em média, R$ 43,35 por dia. Em todo o Brasil, o valor médio diário é de R$ 34,84.

Conforme os dados da ABBT, o valor médio das refeições subiu 6,1% quando comparado ao mesmo período de 2017. Naquele ano, Florianópolis registrou um reajuste maior do que a inflação brasileira no período, que teve alta de 3,75% conforme o Índice de Preços do Consumidor Amplo (IPCA).

O levantamento foi feito em 51 cidades de 22 estados e no Distrito Federal, e coletou aproximadamente 6,2 mil preços de pratos, no período de dezembro de 2018 e fevereiro deste ano.

O estudo avalia o valor que o trabalhador paga ao fazer refeições fora de casa, em cada região durante o almoço em restaurantes que aceitam cartões refeição.

A pesquisa também avaliou o valor médio do almoço na cidade Joinville, no Norte catarinense, de R$ 34,74 e em Blumenau, no Vale do Itajaí, de R$ 35,20.

Com informações do site G1/SC

Notícias Relacionadas

IBGE inicia a Pesquisa de Orçamentos Familiares 2017/2018 na região

A POF é o levantamento mais detalhado sobre os padrões de consumo dos brasileiros. Baseado nessa pesquisa, o IBGE atualiza a cesta de itens do Índice de Preços ao Consumidor Amplo - IPCA.

TRF4 manda afastar do cargo prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, preso na Operação Chabu

Determinação é que fique 30 dias fora das funções e não faça contato com demais suspeitos de envolvimento na operação. PF investiga a violação de sigilo de operações policiais

São Ludgero realiza eventos para cidadãos conhecerem os serviços e benefícios sociais disponibilizados na cidade

Os eventos explanarão sobre os direitos sociais para pessoas em situação de vulnerabilidade socioeconômica

Pesquisa indica que 87% das pessoas acham conta de luz cara no país

O objetivo da pesquisa foi saber a opinião dos cidadãos sobre a possibilidade de escolher seu fornecedor e até mesmo de produzir sua própria energia.