Geral

Petrobras anuncia reajuste de 8,9% no preço do diesel nas refinarias

Aumento no combustível é o primeiro em 85 dias; valor do litro da gasolina não teve alteração

Divulgação

Menos de 24h após o presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna, reunir a imprensa para dizer que a empresa não é a vilã dos preços dos combustíveis, a estatal reajustou o valor do óleo diesel em suas refinarias em R$ 0,25 por litro. O valor passará de R$ 2,81 para R$ 3,06, uma alta de 8,9%. Essa é a primeira revisão em 85 dias.

A nova alta, no entanto, reflete apenas “parte da elevação nos patamares internacionais de preços de petróleo e da taxa de câmbio”, informa a Petrobras na nota. Ou seja, ainda há espaço para novos reajustes.

A Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom) calcula uma defasagem de R$ 0,50 por litro em comparação ao mercado internacional, o dobro da revisão concedida pela Petrobras nesta terça-feira, 28.

No comunicado, a Petrobras reforça o argumento de que não é a única responsável pelo preço final dos combustíveis. “Considerando a mistura obrigatória de 12% de biodiesel e 88% de diesel A para a composição do diesel comercializado nos postos, a parcela da Petrobras no preço do diesel na bomba passará a ser de R$ 2,70 por litro em média, uma variação de R$ 0,22”, afirma.

O óleo diesel foi o único produto que teve o preço reajustado pela empresa nesta terça-feira, embora o valor da gasolina e do gás liquefeito de petróleo (GLP) também sejam calculados a partir da variação da cotação do petróleo e do câmbio, como o diesel.

Composição do preço dos combustíveis

Cálculos feitos com base nos preços médios da Petrobras e nos preços médios ao consumidor final em 13 capitais e regiões metropolitanas entre 12 e 18 de setembro

Divulgação

O anúncio do aumento afetou o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, que aprofundou a queda à medida que as ações da Petrobras, perderam força, depois de chegaram a subir mais de 2% mais cedo. O reajuste acontece ao mesmo tempo em que o petróleo sobe há seis sessões seguidas no exterior, beirando US$ 80 o barril.

Nesta terça, o presidente da Câmara, Arthur Lira, anunciou reunião com líderes na quarta-feira, 29, para discutir alternativas sobre preço de combustíveis. A atitude de Lira gera desconforto entre investidores e agentes do mercado no sentido de indicar ingerência política na estatal. “O Lira está sendo o porta-voz direto do presidente Jair Bolsonaro. Está tentando encontrar alguma forma de segurar os preços dos combustíveis, e isso estressa os mercados”, disse uma fonte. / COLABOROU MARIA REGINA SILVA

Com informações do Portal Terra  

Notícias Relacionadas

Engenheiro da Famor esclarece aos vereadores de Orleans sobre trabalhos realizados

Na Ordem do Dia, foram aprovados Projeto de Lei Complementar, Moção de Apoio, Requerimento e Indicação.

Um projeto de lei e seis proposições pautam sessão do Legislativo de Lauro Müller

Atletas de Muay Thai, Karatê e Jiu Jitsu de Criciúma conquistam pódio em competições

Disputas foram no Rio de Janeiro e em Videira

“Ela era o tesouro da vida dele”, diz tia de policial morto pela filha em SC

Neife Werlang, de 46 anos, foi morto na sexta-feira (18) em São Miguel do Oeste; duas suspeitas estão apreendidas em Chapecó