Geral

Petrobras aumenta em 8,87% o preço do diesel nas refinarias

Petrobras aumenta em 8,87% o preço do diesel nas refinarias

Divulgação

A Petrobras irá reajustar em 8,87% o preço do diesel nas suas refinarias a partir de amanhã, com o valor do combustível para distribuidoras passando de R$ 4,51 para R$ 4,91 por litro. A informação foi confirmada através de comunicado enviado pela companhia. Os preços da gasolina e do GLP —o gás de cozinha—, no entanto, ainda estão mantidos. O último aumento promovido pela estatal ocorreu no dia 11 de março. Na ocasião, somente o reajuste do diesel já havia sido de 24,9%.

“Esta decisão observou tanto o desalinhamento nos preços quanto a elevada volatilidade no mercado”, afirmou a empresa, em nota. “Desde aquela data [11 de março], a Petrobras manteve os seus preços de diesel e gasolina inalterados e reduziu os preços de GLP, observando a dinâmica de mercado de cada produto”, completou. Segundo a Petrobras, o balanço global de diesel está impactado por uma redução da oferta frente à demanda. “Os estoques globais estão reduzidos e abaixo das mínimas sazonais dos últimos cinco anos nas principais regiões supridoras”, justifica a estatal, acrescentando que a “diferença entre o preço do diesel e o do petróleo nunca esteve tão alta”.

“Esse desequilíbrio resultou na elevação dos preços de diesel no mundo inteiro, com a valorização deste combustível muito acima da valorização do petróleo. A diferença entre o preço do diesel e o preço do petróleo nunca esteve tão alta”

– Trecho de comunicado da Petrobras

O aumento ocorre uma semana após a Petrobras reportar lucro líquido de R$ 44,56 bilhões referentes ao primeiro trimestre, uma disparada ante o valor de R$ 1,167 bilhão obtido um ano antes, conforme balanço financeiro divulgado. A alta do preço do barril do petróleo, devido à guerra da Rússia contra a Ucrânia, impulsionou os números da empresa.

O presidente Jair Bolsonaro (PL) reclamou e pediu à Petrobras para que reduza sua margem de lucro, o que considerou como um “absurdo” e “um estupro”. Bolsonaro, no entanto, omitiu a informação sobre o governo ser o principal acionista da companhia.

“A gente apela para a Petrobras, não reajustem o preço dos combustíveis. Vocês estão tendo um lucro absurdo (…) Se continuar tendo lucro dessa forma, aumentando o preço do combustível, vai quebrar o país”

– Bolsonaro reclama da Petrobras

Com informações do Uol Notícias

Notícias Relacionadas

Covid-19: chega ao fim estado de emergência em saúde pública no Brasil

Segundo o governo, nenhuma política pública de saúde será interrompida

Homem de 57 anos é preso após tentar beijar menina de 11 anos à força, em Orleans

Fato ocorreu na Rua Aristiliano Ramos, na tarde deste sábado, dia 21.

Número de transplantes de rim caiu nos últimos dois anos

Sociedade Brasileira de Urologia lançou campanha para estimular doação

PM de Criciúma efetua apreensão de mais de 20 quilos de maconha

A droga foi localizada na noite do último sábado, dia 21