Segurança

PF prende quadrilha que instalava telefone falso em bancos para roubar senhas

Foto: Divulgação


A Polícia Federal em Santa Catarina deflagrou, nessa quarta-feira (6), a Operação Fake Phone, contra uma organização criminosa que atuava em agências bancárias aplicando o golpe conhecido como “Posso Ajudar?”, para roubar senhas de clientes.

São cumpridos dez mandados de busca e apreensão, cinco de prisão preventiva, um de prisão temporária e cinco de condução coercitiva no estado de São Paulo. Dos cinco presos até a publicação desta matéria, três eram reincidentes.

De acordo com a PF, foram identificadas transações fraudulentas em Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná, principalmente na Caixa Econômica Federal. A quadrilha é residente em São Paulo, mas migrava para o Sul do país para aplicar o golpe. O prejuízo seria superior a R$ 200 mil.

“Os investigados instalavam nas agências dispositivos para travamento de cartões nos terminais de autoatendimento, assim como um aparelho telefônico de 0800 falso para obtenção de senhas bancárias. De posse destas informações, os valores pertencentes às vítimas eram sacados ou transferidos para contas de ‘laranjas”, explicou a Polícia Federal em nota.

Conforme o delegado Rodrigo Silva Muller, da Delegacia de Repressão a Crimes Contra o Patrimônio da PF em Santa Catarina, a investigação começou em 2015 em Santa Catarina, quando uma pessoa foi presa em flagrante na Grande Florianópolis. Em Santa Catarina, o golpe ocorria nas regiões Norte, Sul e todo o litoral, segundo o delegado.

“Foram mais de 50 ocorrências registradas. Os golpes feitos pela quadrilha ocorreram entre janeiro de 2016 até atualmente”, disse Muller. Ainda segundo o delegado, a PF contou com a ajuda da Caixa para imagens de câmera de segurança nos terminais de autoatendimento.

Com informações do site G1 SC

Notícias Relacionadas

Reunião discute medidas para reduzir filas nas agências bancárias, em Içara

Empresário de Criciúma é preso ao trazer mercadorias da Itália sem pagar impostos

Caixa teve lucro recorde em 2019, diz presidente do banco

Pedro Guimarães diz que é possível banco reduzir juros e ser lucrativo

Procon multa banco em Imbituba por atraso no atendimento

Após denúncia telefônica, o fiscal do Procon pegou uma senha e esperou pelo atendimento por 1h37min.