Geral

PIB do Brasil cresce 4,6% em 2021 e país sai da recessão técnica

Responsáveis pelo crescimento da economia do país foram principalmente o setor de serviços e a indústria

Divulgação

Houve um crescimento de 4,6% no Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil em 2021, e o país saiu da recessão técnica no 4º trimestre do ano. Os dados foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira (4).

De acordo com o IBGE, o resultado recuperou o que foi perdido em 2020, durante a pandemia. O valor do PIB chegou a R$ 8,7 trilhões em 2021.

Os pilares do crescimento da economia do país foram principalmente o setor de serviços, com 4,7% de alta, e a indústria, com 4,5%. Juntos, eles somam 90% do PIB do Brasil. O setor de serviços voltou a ter protagonismo com o avanço da vacinação e as flexibilizações nas restrições de circulação da pandemia.

Com o retorno do crescimento econômico, o país saiu da recessão técnica, que ocorre quando o Brasil registra dois trimestres consecutivos de queda no PIB.

Projeção

Apesar da alta, economistas consultados pelo g1 projetam um crescimento de apenas 0,3% no PIB em 2022 e inflação de 5,6%.

O que é o PIB

O PIB é o indicador que mede a evolução da economia de um país. Ele é a soma de todos os bens e serviços produzidos.

Com informações do NSCTotal

Notícias Relacionadas

Cachorro “aussaltante” é flagrado ao levar salame de padaria em Criciúma; veja vídeo

Tutor do animal se dispôs a pagar pelo prejuízo, mas padaria deixou salame de cortesia

Sequestro relâmpago acaba em grave acidente em SC

Duas pessoas foram feitas reféns no sequestro relâmpago; o criminoso tomou a direção do carro, mas bateu em seguida

Cidades da Serra têm alta de até 60% na economia em maio incomum com neve

Restaurantes, lojas e postos de combustíveis reforçaram lucros com "boom" de turistas

Serra do Corvo Branco é liberada de Urubici até o corte

Equipes coordenadas pela Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade (SIE) trabalham na limpeza da rodovia e na recuperação de encostas há cerca de 10 dias, quando fortes chuvas atingiram Santa Catarina