Geral

Piloto mineiro que morreu em queda de avião em SC fazia voos há 28 anos

Geraldo Cláudio de Assis Lima tinha 66 anos e era apaixonado por aviação

Foto: Redes Sociais

Profissional e cuidadoso. É assim que parentes descrevem o piloto Geraldo Cláudio de Assis Lima, de 66 anos, que morreu na queda de um avião bimotor de pequeno porte entre Garuva e Itapoá, no Norte de Santa Catarina. O acidente aconteceu na noite de segunda-feira (3).

Geraldo Lima nasceu em Inhaúma, na Região Central de Minas Gerais, e morava há muitos anos em Belo Horizonte. Ele deixou três filhos e três netos. Segundo parentes, Lima pilotava profissionalmente há 28 anos, era apaixonado por avião e tinha como principal hobby o aeromodelismo, tanto que fazia parte da Associação Mineira de Aeromodelismo (AMA) e da Confederação Brasileira de Aeromodelismo (Cobra).

O corpo do piloto do avião que caiu em Santa Catarina será velado e sepultado no Bosque da Esperança Cemitério Parque, no bairro Jaqueline, na Região Norte de Belo Horizonte (MG), na quinta-feira (6). O velório acontece às 7h, com sepultamento previsto para às 11h.

O acidente

Duas pessoas morreram após um avião de pequeno porte ser encontrado entre Itapoá e Garuva, no Norte de Santa Catarina, na madrugada desta terça-feira (4). As vítimas foram identificadas como Antônio Augusto Castro e Geraldo Claudio de Assis Lima, sendo o passageiro e piloto, respectivamente.

Conforme informações do Aeroporto de Joinville, o avião de pequeno porte não tinha pouso previsto para o aeródromo na maior cidade de Santa Catarina. O piloto do avião, no entanto, chegou a estabelecer contato com a equipe de controle aéreo do Aeroporto de Joinville por volta das 18h, minutos antes de desaparecer do radar.

De acordo com informações da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o avião da empresa Conserva de Estradas era um modelo Beech Aircraft de 1982, realizava serviço aéreo privado e estava com o Certificado de Verificação de Aeronavegabilidade (CVA) regularizado, com vencimento apenas para 2025.

Uma equipe de investigadores do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) deve investigar o que ocasionou a queda do avião bimotor.

*Com informações de Reginaldo de Castro – NSC TV e NSC Total

Notícias Relacionadas

Mulher é morta a facadas pelo namorado após discussão por ciúmes em Criciúma

Namorado confessou ter usado uma faca de cozinha para matar a vítima em Criciúma

Tigre entra em campo pressionado neste domingo

Pescadores capturam mais de 780 mil tainhas na modalidade arrasto de praia

Corpo de homem é encontrado boiando em rio em Treze de Maio