Geral

Plano Diretor aponta problemas e potencialidades de Içara

A primeira reunião de técnica, após a retomada do PDP, aconteceu na noite de ontem com a participação de representantes dos grupos que compreendem as regiões 1 e 2.

Com uma dinâmica bastante envolvente, organizada pela empresa Via Urbi, representantes das regiões 1 e 2, que compreendem os bairrosPresidente Vargas, Marili, Loteamento Capri, Centenário, Liri, Demboski e Linha Anta (região 1); e bairros Centro, Raichaski, Cristo Rei, Primeira Linha, IAPETEC, Santo Expedito e Primeiro de Maio (região 2), participaram na noite de ontem, na sede da FAI, da primeira reunião comunitária após a retomada dos trabalhos voltados ao Plano Diretor Participativo (PDP) de Içara.

Após conhecerem a metodologia, os participantes foram divididos em três grupos e elencaram itens, que foram colocados em grandes cartazes, relacionados aos problemas, potencialidades e expectativas sobre a cidade. Em seguida, os cartazes foram fixados de forma que todos pudessem acompanhar a leitura técnica e colar adesivos nas prioridades.

“Este material serve de orientação para a equipe técnica e não significa que os temas não apontados como prioridades serão deixados de lado. Tudo que foi levantado, indicado, sugerido, será estudado com a participação da comunidade”, explicou o advogado Marcelo Leão, que conduziu à dinâmica e dá o suporte jurídico à empresa responsável pela reformulação do PDP. O Arquiteto Jorge Luiz Vieira, Via Urbi, assinalou que o trabalho permite que a equipe técnica conheça a visão da população sobre o município. “Nestas reuniões conheceremos a percepção dos moradores a cidade e pretendemos, com isso, que todos consigam enxergar Içara como local, seu bairro, e como um todo, ou seja, a cidade”.

“Todo o planejamento de nossa cidade passa pela aprovação participativa. Por isso agradeço a todos, que de forma bastante representativa, aceitaram o nosso convite e estão aqui com o propósito de contribuir com o crescimento de Içara, pois as decisões tomadas durante as discussões se refletirão no futuro do nosso município”, ressaltou o prefeito Murialdo Canto Gastaldon. “Teremos mais 10 encontros: sete reuniões regionais e três audiências públicas para que, até abril do próximo ano, possamos entregar ao Legislativo o projeto de Lei do Plano Diretor e para isso contamos com a participação de toda a população içarense”, emendou o secretário de Planejamento, Eduardo Rocha Souza, responsável por acompanhar o processo de revisão e proposição ao PDP.

Entre os problemas elencados que serão analisados tecnicamente estão: vagas nas creches, calçadas padronizadas, coleta seletiva de lixo, acessibilidade, segurança pública entre outros. Nas potencialidades os participantes assinalaram o programa de habitação social, academias nos bairros, projetos esportivos da FME, programa de pavimentações, programas de saúde e médicos cubados. Já nas expectativas giram em torno da construção de um centro cultural, ampliação do monitoramento por câmaras, macrodrenagem.

Ao final do encontro cada participante ainda respondeu a pergunta: “Um sonho de cidade para mim é? E foram eleitos três delegados de cada região. Entre as respostas estavam: onde se respeite as diferenças; um sonho de cidade é uma cidade limpa, organizada e com segurança; onde o crescimento não atropele e prejudique a qualidade de vida.

Pensando na logística das discussões a cidade foi dividida em oito regiões sendo as demais assim compostas: Região 3 – Jardim Elizabete, Jaqueline, Tereza Cristina, Jardim Silvana e Nª. Sª. de Fátima; Região 4 – Vila Nova, J. Bethânia, Loteamentos Jussara e Ana Elisa, Barracão I e II, Aurora e Poço 3. Estas discutirão o assunto no dia 24 de julho, com local a ser definido e anunciado posteriormente.

Já em agosto, em dois momentos distintos, o tema será pauta nas regiões 5, 6 (em 12 de agosto), 7 e 8 (27 de agosto): Região 5: Vila São José, São Rafael, Terceira Linha, Morro Bonito e Ponta do Mato; Região 6:  Boa Vista, Sanga Funda, Lombas, Ausentes, Coqueiros, Campo Mãe Luzia, Poço 8 e Rio dos Anjos; Região 7: Esplanada, Rio Acima, Espigão, Terra Firme, Vila Alvorada e Urussanga Velha; Região 8: Esperança, Caravagio, Linha Três Ribeirões, Linha Pasqualini, Linha  Gonçalves, Santa Cruz, Brusca e Linha Zilli.

Colaboração: Alexandra CavalerAssessoria de Comunicação PMI

 

  • 6a0aaef69dc97b2486ffb32e79987305
  • 44c7eeee0e2ee64c298cc773ee284b8c
  • 78ef24cf4072ef72177245a4e2597bb8
  • 613412790f1d2060d8f499a4853d9085
  • 8bd660ca0e02c6570456e05be0471c96
  • 4675b68ab539376e84b0973ccd26d2ee