Segurança

PM abre inquérito contra policial que jogou rojão em residência de Braço do Norte

Câmeras instaladas na casa flagraram a ação dos policiais (Foto: Reprodução)

O comando da Polícia Militar de Braço do Norte está investigando um desvio de conduta por parte de ao menos um policial. Na noite da última segunda-feira (25), uma viatura parou em frente a uma casa, apagou os faróis e um dos ocupantes arremessou um rojão para dentro da moradia.

De acordo com o proprietário da casa, Antonio Fernandes Strapazoli, havia quatro carros na garagem no momento em que o artefato foi arremessado, e o rojão só não explodiu porque caiu em uma poça d’água.

A suspeita dele é que tenha sido uma retaliação por causa de um desentendimento anterior entre o policial e um membro da família que não reside mais na casa. “Eu autorizo eles (policiais) a vir aqui a qualquer hora e ver que não há nada errado. Não sei o porquê dessa represália contra a minha família”, declarou o morador.

Segundo o proprietário da casa, rojão só não explodiu porque caiu numa poça (Foto: Rogério Danielski / NSC TV)

​Em nota, o comandante da PM no município, major Peterson do Livramento, afirmou que o policial que arremessou o rojão foi afastado das atividades externas e só está trabalhando dentro do quartel. Nenhuma medida foi divulgada em relação ao motorista da viatura.

Um Inquérito Policial Militar foi instaurado para investigar o caso e tanto os moradores quanto os policiais foram chamados a prestar depoimento.

Com informações de Renan Medeiros / NSC Total

Comando usou as redes sociais para informar as providências tomadas (Foto: Reprodução / Facebook)

Notícias Relacionadas

Colisão frontal deixa dois em estado grave na SC-108, entre Orleans e Urussanga

Um dos motoristas ficou preso às ferragens e teve o carro cortado para ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros.

DIC de Criciúma apreende 1,5 kg de maconha e munição de calibre restrito

Polícia Civil cumpre mandados contra suspeitos de latrocínio em Sombrio

Empresa tem malote levado por assaltante em Sangão

A funcionária disse à polícia que foi abordada pelo homem quando chegava no estabelecimento com um furgão.